Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Blogs

Médicos cubanos no Brasil

TERCEIRIZAÇÃO VERMELHA: EM 2013 CHEGAM AO BRASIL 1.500 MÉDICOS CUBANOS CONTRATADOS!

1. Estão muito adiantadas as negociações para contratar médicos cubanos a fim de trabalharem em regiões do interior do Brasil. Persistem divergências apenas quanto aos valores a serem pagos pelo Governo brasileiro e ao método de supervisão das atividades profissionais dos médicos cubanos.

2. Os primeiros 1.500 profissionais deverão chegar ao Brasil no fim de janeiro ou início de fevereiro do próximo ano, a fim de evitar-se a exploração do assunto no decurso da campanha para as próximas eleições municipais de 2012.

3. Estamos seguindo de maneira rigorosa a esteira venezuelana… Enquanto isso, o Conselho Nacional de Medicina vem estabelecendo critérios rigorosos para confirmar os médicos brasileiros formados em países vizinhos. (Ex-blog do César Maia)

Comentários

12 respostas para “Médicos cubanos no Brasil”

  1. A vantagem é que médicos cubanos tem em sua formação valores que vão de encontro ao povo sofrido, esquecido nos cantos desse imenso Brasil. Nossos médicos tem em sua formação, o viés capitalista sobrepondo à vida. Tem muita resistência para trabalho duro nas ditas “selvas” brasileiras.

  2. Não só nas Selvas.Venha,a Belo Horizonte,Sr.Gomes.Para ver como são tratados os pacientes que aqui param.Tenham ou não dinheiro,planos de saúde e outro(a)s.Va ao Hospital Felicio Rocho,imenso,mas sem Coração Sentimental,e mesmo Pagando Caro,como eu Paguei,em maio/junho deste ano,não tenha depois de operado,direito a uma consulta de Lei,enfrentando Cavalgaduras,que são certas Enfermeiras de certos Medi-cus…

  3. A enfermeira do Dr.Francisco Guerra,famoso em Urologia,na capital mineira,chama-se,LIVIA,e se esmera em tratar com todo o descaso possivel,quem a procura para marcar uma consulta pós-operatoria.o medico não deve ter nada com isto!

  4. Olá meu amigo JR , vejo que já se recuperou e bem da cirurgia por que passou, esta enfermeira deve ter problemas conjugais, liga não, o que interessa e que você já esta bem e com a “arma” cheia de balas para caçar novamente.

  5. Mario Borges,sempre com o pragmatismo,a simpatia goiana.Acho que o simpatico uberlandense-goianeiro,esta em dividas,com o Estado vizinho a Minas.Para mim,teria que participar em cargo eletivo e politico para o bem de todos que estão perto dele.

  6. será que só esses três podem se manifestar aqui? porque não deixam eu terminar meu comentário. Bem democrático como essa cambada de políticos (do mesmo partido) que vêm roubando nosso país e nada é punido. E tome bolsa.

  7. sabe porque ninguém deixa vc falar porque parece que vc tem plano de saúde…e vc não enxerga que os meninos formados nas faculdades grevistas (muitos mal preparados)vão para as capitais fazer residencia enquanto NO INTERIOR AS PESSOAS MORREM! e ai???????????

  8. Severo. Ou vc. é um … ou é um partidário. Médicos sem revalidação de diploma? Viés capitalista? Com esses salários pagos pelo PT mensaleiro? Vcs. petistas, são socialistas, como o corrupto ditador Fidel, somente na divisão do que é dos outros, desde que o seu esteja na casa demilhões de dólares. Fora corruptos bandidos do PT. Fora Cuba. Fora Venezuela. Ditadores.

  9. SIM…!!!
    TEMOS MÉDICOS BONS FORMADOS AQUI… QUEM DISSE QUE NÃO???
    O PROBLEMA É, SENHORAS E SENHORES… CADE??? ONDE ESTÃO AQUELES PARA SERVIR O PAIS E AO POVO LA… ONDE ESTAO OS HOSPITAL PUBLICOS???AS AMAS , AS UBS ???

Deixe uma resposta


3 + = oito

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.