menu
publicidade
publicidade

Brasil e Mundo

Câmara dos deputados gasta R$ 280 milhões em reforma de imóveis

A reforma dos 432 apartamentos funcionais destinados aos deputados federais vai custar pelo menos R$ 280 milhões aos cofres públicos, segundo estimativas da Câmara – o que equivale a R$ 650 mil para cada imóvel. Até agora, a Casa gastou cerca de R$ 108 milhões com os nove prédios que já passaram ou ainda estão sendo reformados. Nos outros nove edifícios devem ser gastos mais R$ 172 milhões – valor que pode subir, porque será feito um novo edital de licitação. Só em banheira de hidromassagem os gastos devem atingir R$ 1,5 milhão.

Parlamentares terão apartamentos com hidromassagem

Cerca de 90 deputados estão na lista de espera por um apartamento. Os primeiros contratos de licitação para as reformas foram firmados em 2007. De lá para cá, seis prédios – com 24 apartamentos cada um – foram entregues depois de atrasos que, somados, extrapolaram em mais de três anos a data prevista para conclusão das obras. Entre os motivos da demora estão problemas com construtoras, como abandono no meio da execução e falência.

O deputado Julio Delgado (PSB-MG), da 4.ª Secretaria da Mesa Diretora, responsável por providenciar o apartamento funcional ou verba de auxílio-moradia, atender aos pedidos de reparos e acompanhar o andamento das obras, defende que agora os imóveis, que pertencem todos à União, estão mais valorizados. O cálculo é que valem hoje, em média, R$ 2,35 milhões cada um.

“Quando eu assumi essa função, fiz um levantamento e vi que apenas quase 200 deputados ocupavam os apartamentos funcionais e mais de 300 requisitavam o auxílio-moradia de R$ 3 mil. Isso significa que éramos obrigados a manter vigilância, limpeza e reparos em prédios em que moravam meia dúzia de pessoas. Era um desperdício.” E continua: “Com a revitalização dos prédios, tornamos os funcionais mais atrativos e invertemos esse número: hoje, menos de 200 recebem o auxílio-moradia. E com lista de espera”, afirma. “Sei que essa história da banheira de hidromassagem vai pegar mal, mas já estava prevista nos editais de licitação muito antes de eu assumir a Secretaria, então eu não tenho nada a ver com isso”, justifica Delgado.

Comentários

6 Responses to “Câmara dos deputados gasta R$ 280 milhões em reforma de imóveis”

  1. tem que gasta mesmo o dinheiro do povo que e troxa e só pensa em carnaval e futebol..
    brasileiro tem que se f… mesmo.
    ainda bem que sou italiano!
    bando de b… vcs brasileiros.

  2. Gostaria de entender qual é a necessidade de um deputado federal se banhar numa banheira como essa da foto? Isso é muito surpéfluo. Não penso que não devam ser bem remunerados para uma atuação parlamentar RESPONSÁVEL, mas são inúmeras excentricidades excentricidades como essa que motivam os desvios com o erário público. Isso tem de mudar.

  3. O que comentar de um absurdo desses? Enquanto o povo brasileiro não tomar atitude contra tudo isso vai continuar essa bandalheira por todo o brasil. Vamos invadir as camaras, vamos fazer protesto na porta da casa desses canalhas, vamos fazer algo!

  4. engraçado como o congresso nacional não está nem ai para a segurança pública, não vejo nenhum deputado federal ou senador mostrar interesse em tornar a lei severa para criminosos no país, no entanto a gastança com todo tipo de mordomias aparece a todo momento, o brasil deve ser a nação mais violenta do mundo, o brasileiro não pode nem sair na rua que é assaltado, morto ou agredido pelos marginais que quando presos pela policia, a lei os libera o mais rápido possivel, ficamos tendo a ideia de que no brasil quem realmente é protegido são os criminosos, tudo mudaria se o congresso nacional editasse lei em que o bandido fosse obrigado a cumprir integralmente a pena de reclusão fechado, haja vista que punição também é educação pedagogica.

  5. OLHA CARA, O FATO DE VC SER ITALIANO E MORAR NO BRASIL NÃO LHE DÁ O DIREITO DE NOS CRITICAR. VC POR ACASO ESTÁ MORANDO OBRIGADO AQUI NO BRASIL? PORQUE NÃO VAI CRITICAR OS BERLUSCONIS DA VIDA QUE EXISTEM LÁ NA SUA TERRINHA? VOLTA PRÁ LÁ SEU B A B A C A.

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.