menu
publicidade
publicidade

Brasil e Mundo

Equipe de Trump nega interferência russa nas eleições e desafia agências

A equipe do presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, negou neste sábado que a Rússia teria sido pega tentando interferir nas eleições presidenciais de novembro. Eles desafiaram ainda as agências de inteligência a comprovarem a veracidade das acusações e ainda colocou em xeque a imparcialidade das investigações.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ordenou que as agências de inteligência investigassem atividades de hackers que possam ter interferido nas eleições presidenciais deste ano. “Eu acredito que há pessoas dentro dessas agências que estão chateadas com o resultado da eleição”, disse o porta-voz de Trump à rede CNN, Sean Spicer.

A inteligência dos EUA e autoridades de segurança interna culparam a Rússia por episódios como o roubo de e-mails do Comitê Nacional Democrata e de funcionários da campanha de Hillary Clinton. “O presidente pediu à comunidade de inteligência que realizasse uma revisão completa no que aconteceu durante o processo eleitoral de 2016”, disse Lisa Monaco, assessora de segurança interna de Obama.

Segundo Monaco, as agências de inteligência dos EUA irão entregar um relatório a Obama, que será distribuído ao Congresso antes do atual presidente americano deixar o cargo.

Comentários

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.