menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Três são presos após tentarem vender carros roubados pela internet

Três pessoas foram presas em Araguari,  nesta segunda-feira (8), entre elas um cabo da Polícia Militar (PM), após tentarem vender veículos roubados em uma rede social. De acordo com a PM, os suspeitos anunciaram três carros com valores abaixo de mercado, informando que eles haviam sido financiados e seriam regularizados posteriormente.

Após investigação, a polícia descobriu que dois carros, um Renault Clio e um Honda Civic, foram roubados pelo grupo na cidade de Ituiutaba. Na ocasião, dois suspeitos se identificaram como policiais civis para realizar o crime.

Arma, réplicas e carteira falsa da PC foram apreendidas (Foto: PMMG/ Divulgação)

Arma, réplicas e carteira falsa da PC foram apreendidas (Foto: PMMG/ Divulgação)

Após denúncia feita por uma vítima, foi montada uma operação na cidade de Araguari e três suspeitos foram presos durante a tarde. A polícia também apreendeu uma arma de fogo, uma carteira falsa da Polícia Civil, um carro clonado e duas réplicas de arma de fogo.

A reportagem do CORREIO entrou em contato com a PM para saber mais informações sobre os suspeitos, mas a ocorrência ainda estava em aberto.

Comentários

One Response to “Três são presos após tentarem vender carros roubados pela internet”

  1. aos bandidos sem farda………deveria haver pena pesada………………….ao bandido fardado deveria haver humilhação pública (pelo fato de ser servidor público) em pena pesada em dobro. Este é o problema da lei de nosso país….”todos podem se recuperar”….mas nem todos podem ou querem isto. Vergonha.

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.