Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Bandidos explodem caixa eletrônico no bairro Martins

Caixa eletrônico do bairro Martins é explodido

Um caixa eletrônico foi explodido em uma agência bancária que fica na avenida Fernando Vilela, no bairro Martins, região central de Uberlândia, durante a madrugada deste domingo (10). É a segunda vez que a agência, pertencente à Caixa Econômica Federal, sofre este tipo de atentado. Além do equipamento, o vidro de entrada do banco foi danificado com as explosões. Os autores fugiram sem conseguir levar nenhuma quantia em dinheiro.

Segundo informações da Polícia Militar (PM), testemunhas relataram ter ouvido três explosões no interior da agência bancária por volta das 4h. Em seguida, três indivíduos, ainda não identificados, evadiram do local por meio de motocicletas. De acordo com a PM, as explosões não foram suficientes para danificar o compartimento onde o dinheiro é armazenado.

À reportagem do CORREIO, a assessoria da Caixa Econômica Federal não soube informar quanto irá custar o reparo da agência. Em abril deste ano, o mesmo local foi alvo de outro atentado. Na ocasião, dois bandidos tentaram arrombar um caixa eletrônico com uma alavanca após um artefato falhar no momento da explosão. Os suspeitos fugiram sem levar nenhuma quantia em dinheiro.

Com a ocorrência de hoje, sobre para 22 o número de caixas eletrônicos que foram alvos de atentados a bomba em Uberlândia neste ano. A quantia é 75% maior do que o registrado ao longo de 2011, quando 12 equipamentos foram explodidos.

Comentários

12 respostas para “Bandidos explodem caixa eletrônico no bairro Martins”

  1. O banco tem seguro, não fica no prejuízo, por isso não desenvolvem algo para evitar isso. O governo não tem prejuízo, já que na prática esse dinheiro vai se lançado no mercado.

    Quem fica no prejuízo é a seguradora, mas pagar seguro é bom assim ela lava dinheiro. Então fica tudo como está.

    Pensa bem, bastava inserir no interior do caixa eletrônico duas caixa de vidro uma interna com o dinheiro e outra externa, onde entre as caixas inseri glicerina com alta viscosidade. Ao explodir o sistema além de molhar todas as notas, deixa o manuseio, praticamente impossível.

    Para completar, o piso vai ficar super escorregadio, manipular qualquer coisa nesse ambiente vai ser super difícil.

  2. Uberlândia pode ser comparada a cidades como Bagdá no Iraque ou mesmo Cabul no Afeganistão: o terror chegou até nós. A incompetência da política e a impunidade do judiciário são uma vergonha para todos nós.
    A pólícia nunca chega na hora de pegar os vagabundos desses bandidos. Coisa lastimável.

  3. ESTE JUDICIARIO E UMA VERGONHA ,PICARÃO UM JAPONES E VAI FICAR O MAXIMO 5 ANOS PRESO, EXPLODEM BANCO ,FICAM 48 HORAS FORA DO FLAGANTE E ESTA LIVRE,QUEM TER QUE SER PRESO E ESTA TURMA DO JUDICIARIO, ELES NÃO TEM INTERRESE DE MUDAR LEI ALGUMA, POIS ACABA O JABA DELES,VERGONHA……?

Deixe uma resposta


+ 2 = seis

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.