Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Buracos na José Andraus Gassani são transtorno

O aposentado Natalino Belém diz que situação da via causa danos ao carro

Moradores e usuários da avenida José Andraus Gassani, que corta os bairros Minas Gerais e Distrito Industrial, zona norte de Uberlândia, pedem a reforma completa da via que, segundo eles, há anos recebe reparos paliativos, como operações tapa-buracos. Em alguns pontos, como no cruzamento com a avenida Airton Borges da Silva, há buracos com até três metros de extensão. Hoje, a Secretaria Municipal de Obras inicia a operação tapa-buracos na avenida. O trânsito de veículos de carga no local é constante. A avenida é uma das principais vias de acesso a rodovias BRs-050 e 365 e ainda o anel viário Ayrton Senna.

De acordo com os motoristas ouvidos pela reportagem do CORREIO de Uberlândia, a má conservação da avenida oferece riscos devido a um vazamento de água que encheu os buracos, dificultando a visibilidade. A avenida tem extensão de 7,2 quilômetros e o trecho mais crítico, de 4,1 km, vai da rotatória com a avenida Antônio Thomas Ferreira Rezende até o entroncamento com a BR-050.

O presidente da Associação de Moradores do bairro Minas Gerais, Rodi Nei Borges, afirma que já procurou solução com representantes do poder público. “Já faz 20 anos que estamos lutando para que seja feito um novo asfalto nesta avenida. Até algumas linhas de ônibus mudaram o trajeto para dentro do bairro em função dos buracos”, disse.

O aposentado Natalino Santos Belém é morador do bairro Minas Gerais há 19 anos. Ele afirma que o principal meio de acesso à casa dele é pela avenida José Andraus Gassani e que, por causa das más condições, gasta mais tempo para se deslocar e tem prejuízo com o carro.

A reportagem entrou em contato com a prefeitura, mas a Secretaria de Comunicação informou que o secretário de Obras, Carlos Alberto Ribeiro, não falaria sobre o assunto.

Motoristas reclamam de prejuízos

Motoristas de veículos de carga também pedem a reforma da avenida José Andraus Gassani. De acordo com o motorista Adailton Dutra Oliveira, a precariedade da via faz aumentar os custos de manutenção dos caminhões. Ele diz que precisa trafegar pela avenida diariamente e que a quantidade de buracos ocasiona problemas na suspensão. “A manutenção de um caminhão é muito cara e o desgaste que ocorre no dia a dia é muito grande. Por ano, eu gasto cerca de R$ 5 mil devido a problemas ocasionados por buracos”, disse.

Comentários

Uma resposta para “Buracos na José Andraus Gassani são transtorno”

Deixe uma resposta


9 − quatro =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.