Cidade e Região

Notícias de interesse geral de Uberlândia e região.

25/04/2012 13:27

Caixa reduz em 21% juros para crédito imobiliário

Jornalista

Anúncio de redução de juros para financiar imóveis foi feito nesta quarta-feira (25)

As taxas de juros do financiamento imobiliário da Caixa Econômica Federal sofreram redução de até 21% sobre a taxa de juro efetiva nas condições do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) dentro do Programa Caixa Melhor Crédito. O anúncio foi feito, ontem, durante o lançamento da oitava edição do Feirão da Casa Própria, que acontecerá em 13 cidades brasileiras, de 4 de maio a 10 de junho. As novas condições para financiamento habitacional passam a valer nas agências a partir da data de início dos feirões pelo país. Em Uberlândia, o evento será entre 25 e 27 de maio (leia mais nesta página).

Com as novas taxas, os imóveis de até R$ 500 mil, que hoje têm juros de 10% a 8,9%, passarão a ter taxas entre 9% e 7,9%, dependendo do relacionamento do cliente com o banco. Em uma breve simulação, em um financiamento de R$ 200 mil, o cliente economizará cerca de R$ 1,8 mil com as prestações do primeiro ano e um total de mais de R$ 18 mil em um contrato de 20 anos. Para os imóveis acima de R$ 500 mil, as taxas de juros irão variar entre 11% e 9%.

Até o dia 20 deste mês, a Superintendência da Caixa em Uberlândia, que compreende 75 municípios, concedeu R$ 218 milhões em crédito, o que equivale a 1.406 contratos do Programa Caixa Melhor Crédito. Os índices apresentam crescimento em valores de 34,6% em relação ao mesmo período do ano passado, quando foram financiados R$ 218 milhões em 1.045 contratos. Em todo o ano de 2011, o programa financiou R$ 440 milhões (3.188 contratos).

Segundo Marciano de Freitas Matos, gerente regional de construção civil da Caixa em Uberlândia, “com os juros ainda menores, a expectativa é de que o crescimento, até o fim do ano, seja ainda maior”, afirmou.

Em nível nacional, a Caixa projetava um volume de contratações de R$ 90 bilhões neste ano. Com a redução dos juros, a expectativa conservadora, segundo o vice-presidente de Habitação e Governo da Caixa, José Urbano Duarte, passou para R$ 96 bilhões, podendo bater os R$ 100 bilhões. Se confirmado, significa um aumento em relação aos R$ 80 bilhões contratados em 2011.

Evento da Casa Própria terá 10 mil imóveis

O Feirão da Casa Própria em Uberlândia, que acontece entre 25 e 27 de maio, contará com cerca de 10 mil imóveis. O evento será realizado no Center Convention e já tem confirmadas 30 imobiliárias, 15 construtoras e 20 correspondentes bancários.

Além das novas taxas de juros, que estarão vigentes durante o evento, segundo Marciano de Freitas Matos, gerente regional de construção civil da Caixa em Uberlândia, “a conveniência é o diferencial para os clientes. No mesmo local é possível encontrar o imóvel, fazer a avaliação do crédito e fechar o negócio. Sem contar que é em um fim de semana, fora do horário de trabalho”, afirmou.

No ano passado, o Feirão ofereceu 12.704 imóveis, sendo a maioria deles, 10.02, no valor de até R$ 130 mil. Estes imóveis podiam ser financiados pelo programa Minha Casa, Minha Vida por meio de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS).

Novas taxas de juros

Programa CAIXA Melhor Crédito

Imóveis até R$ 500 mil (taxas de juros ao ano)
Atual / Nova
Qualquer cliente – 10% / 9%
Cliente com relacionamento – 8,9% / 8,4% ou 7,9% (caso o cliente também receba o salário no banco)

Imóveis acima de R$ 500 mil (taxas de juros ao ano)
Atual / Nova
Qualquer cliente – 11% / 10,5%
Cliente com relacionamento – 10% / 9,2% ou 9% (caso o cliente também receba o salário no banco)

Programa CAIXA Melhor Crédito
2011 (até 20 de abril)
162 milhões – 1.045 contratos
Total 2011
440 milhões – 3.188 contratos
2012 (até 20 de abril)
218 milhões – 1.406 contratos

Comentários 0

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.