Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Centro Integrado da Mulher vai atender vítimas de violência

Segundo Juliana Acipreste, delegada da Mulher responsável pelo CIM, espaço dará mais privacidade as mulheres

O Centro Integrado da Mulher (CIM) terá capacidade para atender pelo menos 50 mulheres vítimas de violência doméstica por mês. O novo serviço, localizado na rua Cruzeiro dos Peixotos, 557, Centro de Uberlândia, abriga a Delegacia Especializada, a Defensoria Pública e o Núcleo de Apoio à Mulher.

Já a Delegacia do Juizado Especial Criminal, que até então funcionava no mesmo prédio da Delegacia da Mulher, na avenida Rondon Pacheco, passará para a rua Duque de Caxias, 1330, ao lado da Delegacia do Menor.

Para Juliana Santos Machado Acipreste, delegada da Mulher e responsável pelo CIM, o novo espaço dará mais privacidade ao atendimento às vítimas de violência. “O centro é essencial. Agora vamos conseguir cumprir a Lei Maria da Penha de uma forma completa, que prevê o atendimento multidisciplinar, com delegacia, defensoria, assistente social e psicólogo, para atender as mulheres e a família”, disse.

De acordo com Samuel Barreto, chefe do 9º Departamento de Polícia Civil, a centralização de serviços vai facilitar o atendimento. “Por falta de estrutura, a delegacia funcionava no mesmo prédio onde funcionava o Juizado Especial Criminal. Agora ficou melhor”, afirmou.

O defensor público que atuará no CIM será o magistrado Leandro Araújo Lúcio. “A estrutura é fantástica e o trabalho multidisciplinar integrado será melhor. Temos notícias diárias de mulheres em situação de risco e estamos aqui para atender a todas que queiram denunciar”, disse.

Autoridades aprovam CIM

“É mais um passo para que possamos estar presentes no dia-a-dia da mulher em Uberlândia. São ações como esta que vão consolidando todo o instrumento de atendimento àquilo que a mulher necessita, seja jurídico, da Defensoria [Pública], da secretaria de Ação Social, da Polícia Civil ou Polícia Militar”, disse o prefeito Odelmo Leão, que discursou na inauguração do serviço.

Para o diretor do Presídio Professor Jacy de Assis, Adanil Firmino, o espaço é um avanço para a sociedade. “Principalmente para demonstrar que o governo está se preparando e tomando atitudes mais concretas, porque o crime contra a mulher acontece e agora há um espaço único para denunciar”, afirmou.

O que vai funcionar no CIM:

- Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – Oferecerá atendimentos especializados às mulheres vítimas de violência
- Defensoria Pública do Estado de Minas Gerais – Prestará orientações e acompanhamentos jurídicos em questões envolvendo a violência doméstica
- Núcleo de Apoio à Mulher – Atenderá a mulher e a família através de orientações e encaminhamentos à rede socioassistencial, quando necessário

Serviço:
Centro Integrado da Mulher (CIM)
Local: Rua Cruzeiro dos Peixotos, 557, Centro

Comentários

Deixe uma resposta


nove − 9 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.