Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Conferência discute melhorias em acessibilidade para deficientes

Conferência começou nesta quarta-feira (25) e termina amanhã

A terceira Conferência Municipal dos Direitos da Pessoa com Deficiência, que começou nesta quarta-feira (25) e termina nesta quinta, discute projetos e propostas para melhoria na acessibilidade em Uberlândia para pessoas com deficiência. Os projetos discutidos na cidade serão levados para a conferência Estadual, que acontece em julho deste ano, e depois para a Nacional, que será na capital brasileira, em dezembro. Depois dessas etapas, os projetos serão avaliados e poderão ser implantados.

A intenção, segundo o presidente do conselho de pessoas com deficiência, Gilmar Borges Rabelo, é discutir o que já foi feito e o que ainda precisa melhorar no Brasil com relação ao tema. A conferência discute quatro tópicos, sendo educação e trabalho, acessibilidade e transporte, saúde e reabilitação física e acesso à justiça e ação social. “Vamos tirar quatro propostas com base nesses temas e levaremos para a conferência Nacional”, disse.

Uma das principais discussões da conferência está relacionada ao transporte público em geral. “Temos ônibus adaptados, mas que estão sempre lotados. As calçadas são ruins e dificultam a passagem de cadeirantes. Temos políticas de melhorias, mas ainda há muito a ser feito”, disse.

O superintendente da superintendência da pessoa com deficiência e mobilidade urbana, Edson Luiz Lucas de Queiroz, informou que as ações de acessibilidade tem sido desenvolvidas na cidade e que trata-se de um desafio constante. “Sabemos que há muito a ser feito e por isso é importante ter conferências como esta para ajudar com novas propostas”, disse.

Educação

O nível de escolaridade e o acesso à educação dos portadores de deficiência também foram tema de discussão. Segundo o presidente do conselho de pessoas com deficiência, Gilmar Borges Rabelo, é preciso ter um plano de educação exclusivo para esse público, uma vez que são realidades e necessidades diferentes. “Muitos pensam que levar a pessoa especial para a sala de aula é suficiente, mas não é. Por isso é importante nos reunir para levarmos soluções para nossos governantes”, disse.

Assistente cobra melhoria

Não poder exercer o direito de ir e vir, segundo a assistente social Núbia Mara Carvalho Nascimento, é o que mais a incomoda. Núbia Nascimento ficou paraplégica depois de um acidente de carro em 1997. Para ela, a falta de acessibilidade em prédios e locais públicos dificulta a entrada e saída. “Alguns locais ainda não têm rampa, banheiro adaptado e acessibilidade. De 97 para cá, muita coisa melhorou, mas ainda temos muito a evoluir”.

Até a compra de uma roupa, que é tarefa simples para o não portador de deficiência, segundo a assistente social, torna-se um desafio. “Os provadores não são adaptados, são apertados e não conseguimos experimentar a roupa”, disse.

A advogada e mestre em direitos humanos Stella Reicher, que é de São Paulo e foi a palestrante de ontem na conferência, disse que a pessoa com deficiência precisa primeiramente conhecer seus direitos para então cobrar. “Sabendo as obrigações que o poder público tem com relação à sociedade é mais fácil para exigir que seus direitos sejam respeitados”, disse.

Comentários

6 respostas para “Conferência discute melhorias em acessibilidade para deficientes”

  1. parabens ao sr gilmar e toda equipe de deficientes neste congresso concordo que ainda muita coisa tem q ser feita em prol do deficiente eles tbem sao seres humanos pensam choram trabalham acho q faltou ser criada a secretaria de deficientes de uberlandia quem sabe ainda ha tempo se nao deixa este plano de governo como meta para o luiz humberto implantar e dar continuidade o que odelmo ira deixar gilmar pode contar com o luiz humberto ele e conhecido seu e ira apoiar como apoia 100 % os deficientes na assembleia de mg

  2. Com toda certeza elegeremos o Luis Humberto para dar continuidade nas obras sociais que o Odelmo tem feito.
    Uberlândia não pode regredir, já conquistamos muito nas áreas sociais, chegando ao ponto de nos tornarmos referência a muitas outras cidades no que tange a acessibilidade e diversas outras áreas sociais.

    Parabéns Odelmo!!!

    Força Luis Humberto, você sairá vitorioso na eleição que se avizinha, com sua vitória ganha ganhamos todos nos, o pai de família, o jovem, o cadeirante, as mães de família que sustentam a casa.

  3. A mobilidade urbana nunca foi prioridade do governo Odelmo. Odeia orçamento participativo e ignora conselhos participativos. A cidade é planejada em função dos interesses dos empreiteiros de plantão, tradicionalmente vencedores das licitações públicas. Só uma administração moderna, eficiente e com sabedoria e humildade para ouvir as pessoas para dar um basta nesse descaso para com o eleitor.

  4. as opinioes de porciuncula que nome hein e mais do sr bruno sao pertinentes tambem eu e minha familia votaremos em massa no luiz humberto carneiro m avo e deficiente e o proprio luiz humberto em solicitação de minha avo ajudou ele quando precisou sou grato a ele a isto e quando pedimos a assessoria do PT gilmar prado elismar e o proprio gilmar machado nunca deram satisfação p mim sou grato ao sr luiz humberto vamos sim dar continuidade ao projeto do odelmo com luiz humberto votarei 45 dia 07

  5. Quando se fala em administração moderna, gestão eficiente e capacitada a ouvir sua gente, o nome é Gilmar Machado, um dos fundadores do PT local e apaixonado pela administraçao popular, permitindo que a voz do povo, seja do mais humilde ao mais escolarizado seja ouvida e respeitada.

Deixe uma resposta


seis − = 1

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.