Cidade e Região

Notícias de interesse geral de Uberlândia e região.

30/11/2012 7:52

Copa de 2014 antecipa as férias escolares nas instituições de ensino públicas e privadas

Repórter

Segundo o reitor Alfredo Júlio Fernandes Neto, alunos do Congrad aprovaram decisão

Em função da Lei Geral da Copa, aprovada em junho deste ano, as instituições de ensino públicas e privadas do Brasil terão que adequar, em 2014, as férias do primeiro semestre ao período da Copa do Mundo no Brasil e, até o momento, somente a Universidade Federal de Uberlândia (UFU) planejou a forma de garantir o recesso durante o evento na cidade. O maior torneio de futebol do planeta está programado para ocorrer entre 12 de junho e 14 de julho, ou seja, quase um mês antes da data em que se costuma aplicar a paralisação no sistema de educação brasileiro.

A forma como o recesso será aplicado pela universidade uberlandense foi revelada ontem com a divulgação dos calendários de 2013 e 2014. Recentemente, a instituição foi obrigada a rever toda a programação até daqui a dois anos por causa da greve dos docentes e técnico-administrativos, iniciada em maio, que durou 100 dias. Uma defasagem foi causada pelo movimento grevista e a expectativa é que houvesse regularização nas datas letivas ainda em 2014, mas a obrigação da lei adiará essa normalização para, no mínimo, 2015.

Isso porque, para atender à demanda legal no cenário e na impossibilidade de terminar o primeiro semestre daquele ano em junho, a Pró-Reitoria de Graduação da UFU optou por interromper o semestre durante os 30 dias do torneio, fazendo com que ele termine no fim de setembro. Esse cronograma já está aprovado pelo Conselho de Graduação (Congrad).

Segundo o reitor da UFU, Alfredo Júlio Fernandes Neto, houve concordância quanto a essa ser a melhor forma de agir diante as circunstâncias. “A Copa do Mundo é uma festa. Não tem como agradar a todos, mas foi a melhor forma. Os representantes dos alunos no Congrad também aprovaram”,
disse.

Escolas não têm definições

Escolas públicas estaduais e municipais ainda não sabem de que forma aplicarão a exigência da Lei Geral da Copa, que obriga a adequação das férias primeiro semestre em 2014 ao período do maior torneio de futebol do mundo. As secretarias de educação estadual e municipal informaram, por meio das respectivas assessorias de imprensa, que os trabalhos para discutir a implementação sem prejuízo aos alunos devem ocorrer somente no fim do ano que vem.

Já a presidente do Sindicato das Escolas Particulares do Triângulo Mineiro (Sinep/TM), Átila Rodrigues, afirmou que as negociações para a situação começam ainda em fevereiro de 2013. “No nosso caso é mais complicado, pois temos que negociar com o sindicato de professores e dos auxiliares também. Mas é completamente possível”, disse.

Pela Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), um semestre tem de contar, sem flexibilidade, com 200 dias letivos. Com o calendário normalizado, especialistas dizem que uma das opções para atender à demanda seria o adiantamento do começo do ano letivo para o dia 20 de janeiro. Com isso, as férias poderiam começar a partir do dia 10 de junho.

Comentários (7)

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

 

  1. May disse:30/11/12 9:41

    Olha o reitor no facebook, genteee!

    Responder
  2. Dante disse:30/11/12 10:14

    Legal, Acho que todos gostam de ver os jogos da Copa do Mundo e tocer pelo Brasil, mas como sempre, nosso país coloca o futebol na frente da educação. mudar todo o calendário letivo escolar por um campeonato esportivo. Acho o esporte muito importante, mas a educação deveria vir em 1º lugar. E além do mais, as férias de julho nunca duraram 1 mês. Mas em 2013 parece que vai ser diferente não é mesmo?

    Responder
  3. Silvina disse:30/11/12 15:17

    Pelo jeito as secretarias estadual e municipal de educação só estão pensando em não prejudicar os alunos. Por acaso existe aula sem professores? Então é bom que pensem também nos professores e nos outros profissionais da escola!!!

    Responder
  4. TRETA HC disse:30/11/12 15:54

    Brasil um país de TOLOS!!!

    Responder
  5. emannuelly disse:21/05/13 16:39

    Em qual mês,ano vai ser a copa do mundo ?

    Responder
  6. Ana disse:22/06/13 10:21

    É isso aí, devemos ficar cada vez mais alienados. Parar as escolas por causa de futebol. Etá Brasil.

    Responder
  7. Alexander disse:12/12/13 17:46

    Boa tarde!
    Tenho um filho de 12 anos e no acordo pela defensoria pública diz que,a primeira metade das férias o menor ficará com a mãe e a segunda metade comigo que sou o pai.Com essa mudança,como dividiremos esse ano?Ja que não me entendo com a mãe,tenho que agir segundo a lei

    Responder