Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Corpo em decomposição é encontrado em cômodo abandonado no Centro

Corpo foi encontrado em cômodo abandonado no Centro de Uberlândia

O corpo de um homem foi encontrado em um imóvel no Centro de Uberlândia, na tarde dessa quarta-feira (6). O cadáver, que não foi identificado, estava em decomposição e partido ao meio, na região da cintura. O cheiro ruim chamou a atenção de vizinhos do lugar, que chamaram a Polícia Militar (PM) para verificar.

Os militares acharam o homem enrolado em um cobertor, jogado em um matagal que cresceu onde funcionava a quadra de uma antiga escola na avenida João Pinheiro, entre as ruas Goiás e Santos Dumont. Segundo as pessoas que acionaram a polícia, o cheiro incomodava há três dias e hoje estava mais forte.

Peritos da Polícia Civil verificaram a cena do crime e afirmaram que o homem foi morto há cerca de dez dias. Não se sabe o que causou a morte, mas o tórax foi separado das pernas em um cômodo do imóvel. Depois a vítima foi enrolada em um cobertor no qual foi arrastado por cerca de 40 metros até o matagal onde foi encontrado. O lugar teria sido limpado com um pano pelo autor do homicídio, que ainda espalhou um tipo de pó no cômodo para esconder o restante do sangue. A lâmina usada para cortar a vítima pode ter sido uma faca comum.

De acordo com vizinhos, o imóvel está abandonado há, pelo menos, seis anos. Policiais que atenderam a ocorrência disseram que o lugar é usado por moradores de rua para passarem noites e usuários de drogas. Em vários cômodos é possível encontrar objetos das pessoas que passam por lá. Parte do muro da frente da antiga escola caiu e qualquer pessoa tem acesso ao interior do imóvel.

A reportagem do CORREIO de Uberlândia tentou falar com a proprietária, mas nem ela ou a filha quiseram se pronunciar sobre o assunto.

Comentários

3 respostas para “Corpo em decomposição é encontrado em cômodo abandonado no Centro”

  1. Pelo amor de Deus !!! O “Eldorado” de outros tempos deu lugar a uma cidade desumana, violenta e com o trânsito caótico. Saudades da Uberlândia de outros tempos…

  2. Os “homis e seus terrenos vagos”, algo secular nesta cidade, fruto de modelos egoístas e arcaicos de governar. Apenas o lucro como bandeira e disso deriva também a fallta de planejamento urbano, onde drenagem pluvial, embora listada nos projetos foi ignorada ou subdimensionada na prática. Omissão total do ministerio público local, similar em todo país.

Deixe uma resposta


três + 9 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.