Cidade e Região

Notícias de interesse geral de Uberlândia e região.

3/09/2013 9:28

Corredores de ônibus preparam a cidade para os próximos 20 anos

Editor

Mobilidade urbana é um tema atual bastante utilizado em planos de governo, pleitos de gestores, anúncios de recursos, reportagens jornalísticas, debates e seminários. Em Uberlândia, a história não é diferente e o assunto está em pauta neste momento. Principalmente com o anúncio, no início de março deste ano, de que a cidade foi contemplada com R$ 125,7 milhões do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC 2) para a construção de cinco corredores e quatro terminais de ônibus. Segundo o prefeito de Uberlândia, Gilmar Machado, em reportagem publicada no CORREIO de Uberlândia no dia 7 de março deste ano, a previsão para as obras, é que elas sejam iniciadas em 2014.

Av. João Naves conta com estações de ônibus; O outro corredor exclusivo para transporte coletivo em Uberlândia fica na avenida Monsenhor Eduardo (Foto: Marcos Ribeiro)

Av. João Naves conta com estações de ônibus; O outro corredor exclusivo para transporte coletivo em Uberlândia fica na avenida Monsenhor Eduardo (Foto: Marcos Ribeiro)

Mas o desafio de permitir o deslocamento adequado das pessoas para a realização das atividades cotidianas já é discutido e demonstra avanços há décadas na cidade. Um desses foi registrado em 1997, com a implantação do Sistema Integrado de Transporte (SIT). Naquele ano, no dia 5 de julho, foi inaugurado o Terminal Central, no hipercentro da cidade. Também foram implantadas, ao longo do canteiro central da avenida João Naves de Ávila, 13 estações de ônibus que interligam o setor central de Uberlândia ao Terminal Santa Luzia, na zona sul, que proporcionam acesso a bairros como Santa Mônica, São Jorge e Saraiva.

E, 16 anos depois, o anúncio da ampliação da estrutura que serve ao SIT, com cinco novos corredores e quatro terminais de ônibus, projeta para as próximas décadas mais uma busca de reforço para o setor. Segundo o prefeito Gilmar Machado, as novas estruturas vão preparar a cidade para os próximos 20 anos. “Esse é o maior conjunto de investimento em estrutura viária da história de Uberlândia. Vamos melhorar bastante o sistema de transporte para a população”, afirmou o prefeito no dia em que confirmou a liberação da verba para a construção dos corredores, no início de março de 2013.

Projeto foi aprovado pelo ministério das cidades

O projeto de mobilidade urbana aprovado foi submetido ao Ministério das Cidades em agosto do ano passado e prevê corredores de ônibus nas avenidas Nicomedes Alves dos Santos, Getúlio Vargas, José Fonseca e Silva, Marcos de Freitas Costa, Segismundo Pereira e Cleanto Vieira Gonçalves. Além disso, o projeto ainda contempla os terminais Universitário (zona sul), Jardins (sudoeste), Jardim Patrícia (oeste) e Novo Mundo (leste).

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Settran) calcula que a implantação dos cinco novos corredores em Uberlândia vá gerar redução de 30% no tempo de viagem entre a estação mais distante e o Terminal Central em linhas consideradas mais congestionadas. Entre elas, as rotas para a região do bairro Luizote de Freitas, na zona oeste.

Atualmente, há dois corredores exclusivos de ônibus implantados ao longo das avenidas João Naves de Ávila e Monsenhor Eduardo, além de cinco terminais – Central, Umuarama, Planalto, Industrial e Santa Luzia – e 13 estações fechadas, todas na avenida João Naves.

 

Comentários (5)

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

 

  1. jose santos disse:03/09/13 15:27

    Mais investimentos na mobilidade urbana. O Governo Municipal se preocupa com as pessoas, buscou recursos para investir na melhoria da qualidade de vida dos usuários do transporte público municipal. É um benefício que precisa chegar aos ouvidos da população. É a administração municipal trabalhando em prol das pessoas. Este é o mais recente benefício. A cidade e o campo estão caracterizados pelas obras e serviços da administração municipal.

    Responder
    • Julio disse:03/09/13 22:12

      Amigo, a teoria é muito boa, mas ande nos ônibus e veja se vc tem algum conforto, pra quem tem carro não se vê nenhum atrativo pra deixar o carro na garagem e andar em ônibus lotados e na maioria das linha ônibus que não são corretos para o tipo de serviço prestado, que o diga os articolados da João Naves

      Responder
    • antonio disse:03/01/14 10:41

      prefeito gilmar, o rei das promessas, nenhuma cumprida, a trincheira do taiaman, foi mais uma.

      Responder
  2. protótipo disse:04/09/13 7:48

    Não basta criar corredores, construir estações de ônibus e não investir na manutenção. A situação do corredor estrutural da Av. João Naves de Ávila é lastimável. Se o objetivo é abandonar caixotes pelas vias públicas é melhor não fazê-lo, pois é crime jogar lixo nas pistas.

    Responder
  3. João disse:10/09/13 14:29

    O corredor da João Naves foi iniciado pelo Virgílio e ficou parado em todo o período do governo Zaire. Somente após a posse do Odelmo, o mesmo foi reiniciado e concluído. Hoje, ninguém pensa a cidade sem ele. Odelmo fez o projeto para mais cinco corredores e o enviou ao Minisério das Cidades em Brasília, onde foi aprovado. Mas o dinheiro não saiu por politicagem, da turma do Gilmar e Wellington. Agora, com o Gilmar prefeito, ele conseguiu fazer o dinheiro aparecer com o governo do PT em Brasília e vai executar o projeto, esperamos.

    Responder