Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Detran autua 50 autoescolas por ano

Autoescolas e clínicas da cidade devem formar um sindicato para representar a categoria

Autoescolas e clínicas da cidade devem formar um sindicato para representar a categoria

O Departamento de Trânsito (Detran) autuou 13 autoescolas e duas clínicas médicas psicológicas de Uberlândia por irregularidades, como descumprimento a normas de trânsito e veículos fora dos padrões exigidos. Os nomes dos estabelecimentos foram publicados no “Diário Oficial do Estado”. Por ano, 50 processos parecidos são abertos e as punições podem ir de advertência à suspensão da atividade por 30 dias.

De acordo com a Delegada de Trânsito, Ravênia Márcia de Oliveira Leite, as irregularidades são evidenciadas por meio dos examinadores e servidores administrativos. “Os representantes das autoescolas são comunicados no ato da infração. Paralelamente à publicação no “Diário” eles são intimados.”

Segundo Patrícia Lucia de Oliveira Silva, diretora de ensino de uma autoescola autuada por ministrar aulas de direção em veículos com pneus desgastados, a empresa segue as normas estabelecidas pelo Detran. “Na época tentamos argumentar que os pneus estavam dentro dos padrões, porém, para não prejudicar o exame do aluno, decidimos acatar a acusação. Depois disso trocamos nossa frota para evitar que o incidente aconteça novamente”, disse.

A reportagem do CORREIO de Uberlândia entrou em contato com outros quatro representantes de autoescolas autuadas, porém elas alegaram que desconhecem qualquer procedimento inadequado.

Uma comissão formada por representantes da categoria deve discutir a formação do Sindicato dos Proprietários de Autoescolas, Motoescola, Centros de Formação de Condutores (CFCs) e clínicas credenciadas em Uberlândia.

Ocorrências preocupam candidatos

A falta de adequação às normas exigidas pelo Departamento de Trânsito (Detran) faz com que os futuros motoristas fiquem atentos e exigentes em relação ao serviço prestado. A estudante Daniele Aparecida Nascimento Santos, 22 anos, aluna de uma autoescola de Uberlândia disse que pesquisou um estabelecimento idôneo e que oferecesse boas condições de aulas práticas e teóricas. “Não fechei negócio com a primeira empresa. Busquei referências e também levei em consideração a indicação de amigos. Durante as aulas de rua pretendo ficar atenta à qualidade dos veículos, a princípio eles parecem estar em bom estado”, disse.

Comentários

Deixe uma resposta


cinco − 1 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.