menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Direito e mais 2 cursos da UFU suspendem aulas após suposta ameaça

Nesta segunda-feira (6), as aulas diurnas do curso de Direito da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) foram suspensas pela diretoria do curso após a circulação de um vídeo nas redes sociais, no qual um aluno, de 66 anos, ex-militar do Exército Brasileiro, com supostos distúrbios psicológicos, teria dito que esta segunda-feira era o dia em que ele “cairia e levaria todos com ele”. O vídeo de 30 segundos mostra o aluno se dirigindo a um colega de classe. Em uma parte audível da gravação, o homem repete: “Vou levar todos comigo, todos comigo, inclusive você”.

Aulas dos cursos de Economia, Relações Internacionais e Gestão de Negócios que acontecem no bloco do Direito também foram canceladas. O caso será entregue à Pró-reitoria de assuntos estudantis para acompanhamento psicológico do aluno e possíveis medidas administrativas.

A assessoria de comunicação da Polícia Militar (PM) informou à imprensa, na manhã de hoje, que devido à repercussão de suposta ameaça, policiais foram até a casa ex-sargento do Exército Brasileiro. Após buscas, nada de ilícito foi encontrado em posse do homem.

Uma aluna do sexto período do curso, que preferiu não ser identificada, confirmou que a gravação foi feita dentro da sala de aula na última sexta-feira (3), mas afirmou que, no momento do vídeo, o homem explicava uma teoria de numerologia ao colega. Ainda de acordo com ela, o homem tem temperamento amigável e bom relacionamento com todos.

Colegas do aluno manifestaram apoio ao estudante, hoje, afirmando que não houve ameaças e que a história foi um mal-entendido. Uma nota de repúdio foi divulgada pelos membros da 67ª turma de Direito. A nota diz que a ameaça do aluno de 66 anos não procede e que em nenhum momento houve algum tipo de agressão verbal ou física ou mesmo ameaças a toda a comunidade acadêmica com suas palavras.

A decisão de interrupção momentânea das aulas, por parte da diretoria do curso, foi publicada, oficialmente, pelo Diretório Acadêmico do Direito, neste domingo (5). A nota publicada pelo órgão diz que a suspensão foi feita “tendo como base o disposto no art.45 da Lei n. 9784/1999 (em caso de risco iminente, a Administração Pública poderá motivadamente adotar providências acauteladoras sem a prévia manifestação do interessado)”.

Reitor diz que ainda é cedo para decidir futuro do aluno

O reitor da UFU, Elmiro Santos Resende, afirmou que as medidas tomadas, oficialmente, pela instituição até o momento foram relativas ao setor de logística e segurança, com destacamento de seguranças reforçados no campus nesta segunda-feira. Outros detalhes não foram informados. “É uma questão interna e prefiro não divulgar neste momento”.

O diretor da Faculdade de Direito da instituição, Helvécio Cunha, afirmou que esse tipo de ocorrência envolvendo o aluno é um caso isolado e que a gravação está sendo analisada de forma fora de contexto. “Ele (o aluno) não é agressivo. O vídeo dessa forma está descontextualizado e ficou parecendo que poderia acontecer alguma coisa”, disse.

Cunha disse, também, que a suspensão das aulas foi uma decisão preventiva, para evitar a ocorrência de quaisquer problemas no bloco. “É preciso deixar claro que a medida foi tomada para preservar tanto os outros alunos quanto ele próprio”, afirmou.

Matéria atualizada em 06/06/2016, às 16h49, para acréscimo de informações. 

Comentários

8 Responses to “Direito e mais 2 cursos da UFU suspendem aulas após suposta ameaça”

    • O aluno o qual eles alegam se suspeito se tornou a vitima, pois sofreu calunia por algo que nao cometeu.
      Já o responsavel pela divulgação do video deve ser punido severamente, pois expos a vitima a serios constragimentos (investigação policial, investigação interna da universidade, entre outras).
      Brincadeira de muito mal gosto.

  1. Aí a turma vaza um vídeo, cancela suas próprias aulas por medo, alardeiam toda a comunidade acadêmica e depois fazem nota de repúdio? Difícil entender a bipolaridade, mais difícil ainda o egoísmo; afinal: cancelemos nossa aula, as outras turmas não cancelem e se explodam.

  2. No mínimo o referido aluno é frequentador do jambolão… a pessoa fala palavras desconexas, induzindo temor e promessa de mal futuro…em um país sério (Dinamarca, Holanda…) ocorreria pelo menos uma investigação à altura, para talvez assim evitar que um “devaneio” se transforme em uma tragédia. Não são raros os casos em que essas “ameaças” se concretizam pelo mundo a fora, principalmente nos EUA, onde tiroteios e atentados acontecem com frequência…

  3. É realmente um caso sério, pois ninguém sabe do que esse cara é capaz. Falta segurança no campus. Estudo no Umuarama e é um local perigoso, ocorre assaltos, qualquer um pode entrar na universidade…

    • A Universidade é um local público, pode e deve ser frequentado por todos. A segurança pública deve ser melhorada em todos os locais e a Universidade pode sim investir mais em segurança privada, já que na UFU é um setor terceirizado.

  4. O aluno o qual eles alegam se suspeito se tornou a vitima, pois sofreu calunia por algo que nao cometeu.
    Já o responsavel pela divulgação do video deve ser punido severamente, pois expos a vitima a serios constragimentos (investigação policial, investigação interna da universidade, entre outras).
    Brincadeira de muito mal gosto.

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.