Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Em menos de 48 horas, site da Câmara sofre nova invasão por hackers

Site da Câmara teve a imagem modificada por alguns minutos

Site da Câmara teve a imagem modificada por alguns minutos

O site da Câmara Municipal de Uberlândia sofreu uma segunda invasão pelo mesmo grupo hacker em menos de 48 horas. Por causa do ataque virtual da equipe conhecida como LulzSecBrazil, a página foi retirada do ar e não tem prazo para voltar a funcionar.

A invasão desta terça-feira (2) começou por volta do meio-dia. A página inicial teve a imagem alterada pela figura de um pingüim, em um tipo de ataque conhecido como “defacement” – ação em que são exploradas as falhas de segurança na codificação do site para derrubá-lo e modificá-lo. O grupo também utilizou a interface original do site para inserir notícias, uma enquete com o título “Você acha o Governo corrupto?” e um vídeo em que expunha o combate à corrupção como uma de suas motivações.

Os ataques da equipe foram divulgadas em uma rede social. As novas senhas e usuários de e-mail dos vereadores da Câmara também foram hackeados e publicados na internet, repetindo a ação da noite de domingo (31), em que foram divulgadas cerca de 200 senhas de acesso de parlamentares e servidores.

O presidente da Câmara, Vilmar Resende (PP), afirmou que esteve em reunião com membros da Polícia Civil (PC) para a definição de estratégias de segurança. “Vamos aguardar a decisão da Polícia Civil. O site só vai ao ar quando tiver um OK deles e da nossa equipe técnica”, disse.

O contrato da Câmara com a empresa fornecedora de softwares de segurança é de R$ 1.470 mensais.

Grupo já invadiu sites do governo federal

O site da Câmara Municipal de Uberlândia foi invadido pela primeira vez no domingo (31) e voltou a funcionar normalmente ontem (1).

A ação dos hackers resultou na divulgação de 200 supostas contas da Casa entre 2009 e 2010 no Twitter do grupo LulzSecBrazil. Foram divulgadas, ainda, senhas de vereadores para acesso aos serviços oferecidos pelo site. Os hackers também alteraram informações dispostas na página da Câmara.

O grupo LulzSecBrazil ficou conhecido por derrubar sites do governo federal em junho. Páginas oficiais de prefeituras e governos estaduais também foram invadidas pelos hackers.

Comentários

14 respostas para “Em menos de 48 horas, site da Câmara sofre nova invasão por hackers”

  1. Essa situação me fez lembrar do Manuel, o padeiro da esquina. Certa vez ele encontrou um pinguim na rua penalizado leva-o para casa, lhe dá comida e depois telefona para um amigo:
    - Encontrei um pinguim na rua e agora não sei o que fazer com ele!
    - Porque você não leva-o ao zoológico! – sugere o amigo.
    - Boa idéia!
    No dia seguinte, o amigo encontra o portuga na rua passeando de mãos dadas com o pinguim.
    - E aí Manoel? Você não disse que iria levar o pinguim ao zoológico ontem?
    - Ora, pois, eu levei! Ele gostou tanto que hoje vou levá-lo ao Playcenter!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  2. Tem que hackear mesmo… Esses dias eu estava participando de uma assembléia por conta do aumento do valor do vale transporte, estava naqueles “camarotes” lá em cima, e lá em baixo os bacanas de terno e gravata com seus notebooks conversando no msn e olhando orkut… Pelo amor de Deus… estava nem prestando atenção no que estava sendo discutido… Que vergonha!!!

  3. Tinham que hackear era o salário desses vereadorzinhos mequetrefes de Uberlândia. A culpa é do sistema que deve ser um lixo, sem segurança e sem segurança de um sistema parrudo como o LINUX. Agora o chato é escutar a BABAÇÃO DE OVO do presidente da câmara dizendo que vai acionar a P.F. COmo ele é ingênuo e bobinho!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta


nove − = 6

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.