menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Falta de hormônios deixa o cabelo opaco e quebradiço

Durante o início do climatério os fios ficam fracos, quebradiços e falta oleosidade no couro cabeludo

Ondas de calor, impaciência, mudança de comportamento. Toda mulher que já passou dos 40 anos reconhece facilmente os sintomas da menopausa. As inúmeras alterações no corpo são inevitáveis e uma grande vítima da falta de hormônios são os cabelos.

Durante o início do climatério, período em que o organismo progressivamente deixa de produzir hormônios femininos, os fios ficam fracos, quebradiços e falta oleosidade no couro cabeludo, assim, o cabelo fica mais seco e perde o volume.

Para a professora de inglês, Maione Carrijo, que sempre teve pouco cabelo, as principais mudanças após os 40 anos foram a queda e falta de brilho. “Durante a menopausa, percebi que meu cabelo estava caindo muito, e crescendo menos. Conversei com minha cabeleireira, que imediatamente começou o tratamento”, afirmou Maione.

A hairstylist Sirlene Nunes explica as mudanças. “Neste período, acontece o envelhecimento do colágeno, a pele do couro cabeludo fica mais fina e ocorre o filamento do fio, ele fica mais fraco, por isso após esta fase é necessária atenção redobrada e tratamento específico individual”, disse Sirlene Nunes. Ela afirma ainda que o cabelo é um reflexo do nosso organismo. “Ele pode indicar que algo está errado”, disse.

Além dos fatores hormonais, nesta idade o enfraquecimento também é frequente devido a condições externas como: estresse, depressão, química, dietas ou processos inflamatórios, que intensificam a degradação dos cabelos.

Para fortalecê-los, evitar quedas e opacidade o ideal é investir na ingestão de alimentos ricos em vitaminas e obter uma alimentação balanceada. A nutricionista Vírginia Feliz explica que uma dieta rica em fibras e proteínas pode melhorar estes sintomas. “A saúde se pratica na alimentação diária. Todos os dias temos que ter alimentos saudáveis em nossa mesa. É fundamental obter uma boa alimentação rica em nutrientes, encontrados nos alimentos de boa qualidade nutricional, que ajudam a revigorar nosso organismo e consequentemente as raízes do couro cabeludo, tornando-as mais fortes e saudáveis”, afirmou Vírginia Feliz.

Há cabelos que sofrem menos com a chegada do climatério, pois são, geneticamente, melhores constituídos. Já os cabelos crespos ou muito finos são os mais sensíveis, em alguns casos, necessitam de auxílio médico especializado.

Entretanto, o mercado de cosméticos está atento a este tipo de problema, lançando produtos que minimizam a queda, a opacidade e a falta de volume, como explica Sirlene Nunes: “Os tratamentos específicos são altamente recomendados e variam de pessoa para pessoa é preciso procurar um profissional que vai indicar o tipo de procedimento adequado, que pode variar entre xampus com proteínas, aminoácidos, ácido hialurônico, xampus fortalecedores (específicos para cabelos em queda), xampus para cabelos coloridos, com substâncias que permitem uma maior retenção da coloração no fio, máscaras nutritiva, reconstrutora e fortalecedora, hidratantes com colágeno ou hidratações, complementação com óleos e tônicos fortalecedores”, disse.

Confira alimentos e complementos alimentares que ajudam a evitar e melhorar este problema:

  • Gérmen de Trigo;
  • Frutas oleaginosas (castanhas, amêndoas, nozes);
  • Semente;
  • Lentilha;
  • Cereais Integrais (arroz, trigo, centeio, cevada);
  • Peixes Ricos em ômega 3;
  • Vegetais;
  • Frutas frescas;
  • Frutas Vermelhas;
  • Colágeno;
  • Lecitina de soja.

Comentários

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.