Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Fiscalização de casas noturnas e locais de festas será intensificada em Uberlândia

Texto: Secom/PMU

A fiscalização de casas noturnas e locais de festas em Uberlândia ficará mais rigorosa. A iniciativa é resultado de uma reunião realizada nesta quarta-feira (6), no Centro Administrativo Municipal, entre representantes da Prefeitura, Corpo de Bombeiros e proprietários dos estabelecimentos. Com o objetivo de tomar algumas medidas que aumentem a segurança e tranqüilidade da população, o controle será intensificado e os comerciantes terão um prazo viável para se adequar às exigências.

Poder público se reuniu nesta quarta-feira com representantes de casas noturnas

O funcionamento só ocorrerá quando aprovado o auto de vistoria feito pelo Corpo de Bombeiros e, posteriormente, liberado o alvará pela Prefeitura. O documento será emitido após análise das secretarias municipais de Planejamento Urbano, Serviços Urbanos, Meio Ambiente, Finanças e Saúde. Caso o local não esteja adequado, será notificado e terá um prazo de 30 dias para regularização. Se os ajustes não forem feitos, o estabelecimento será interditado. A liberação só ocorrerá mediante a resolução de todos os problemas.

O Procon e a Vigilância Sanitária também vão intensificar o controle da alimentação nas boates. O objetivo é que as casas com operação regular não sejam prejudicadas por outras que não atuam conforme a lei. Uma reunião da Prefeitura com a Polícia Militar e o Judiciário deverá ser agendada em breve para tomar providências quanto as festas não regulamentadas.

“Temos que ter uma postura muito clara. Quem está funcionando corretamente terá tranqüilidade para seguir com os trabalhos. Quem não estiver, terá de se enquadrar. Vamos mostrar pra sociedade que em Uberlândia as casas são seguras e os pais podem ficar tranqüilos quando os filhos saírem”, disse o prefeito Gilmar Machado.

Em acordo verbalizado entre o poder público e os proprietários de casas noturnas, o alvará de funcionamento será emitido com maior agilidade para que o estabelecimento não seja lesado em suas operações. As festas e bufês realizados esporadicamente também deverão se ajustar às normas. A proposta é que para se fazer um evento desse modelo, o responsável responda como pessoa jurídica e tenha sede física da firma.

Antes, porém, será necessária uma alteração na lei. As propostas serão repassadas pelos comerciantes e avaliadas pelas secretarias competentes e pela Procuradoria Geral do Município. As definições vão contemplar uma alteração no projeto de lei para regulamentar a promoção dos eventos.

Comentários

5 respostas para “Fiscalização de casas noturnas e locais de festas será intensificada em Uberlândia”

  1. E as festas clandestinas sempre divulgadas pela redes sociais como local secret, com som automotivo, Open Bar, presença de centenas de pessoas dentre eles menores, armas e drogas etc; realizadas em todos fins de semana e feriados nos Bairros Panorama e Jockey Camping. Não existe fiscalização é um verdadeiro inferno morar nestes bairros. Não adianta, solicitar a policia ou a fiscalização eles não comparecem. Estas festas clandestinas tem que ser coibidas urgente pelas autoridades.

  2. Sibipiruna em frente ao Bretas da João Pinheiro.
    O barulho está infernal até o último frequentador.
    Atenção Meio Ambiente.
    O barulho está infernal até a madrugada.

  3. Há uma casa noturna na Av. João Naves de Ávila, perto da UFU, que se chama A8 ou A12, que mais parece uma câmara de gás. A porta de entrada e minúscula!!!!!!!!

Deixe uma resposta


+ 3 = cinco

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.