menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Fluxo em rodovias que cortam Uberlândia pode crescer até 30%

O movimento nas rodovias que cortam a região de Uberlândia deve ser intenso nas manhãs de sábado (31) e de segunda-feira (2). A Polícia Rodoviária Federal (PRF) estima que o fluxo seja até 30% maior, se comparado com dias normais. Já a MGO Rodovias, concessionária que administra a BR-050 entre a divisa de Minas Gerias com São Paulo e Goiás, espera alta de até 10%  em relação a dias normais.

A fiscalização da PRF também será intensificada durante o período. “Diferentemente do Natal, que as famílias passam em casa, a virada de ano é marcada por mais festas, em que as pessoas se deslocam mais. Então iremos trabalhar forte com o uso de radares e principalmente do bafômetro”, disse o inspetor Rodrigo Araújo.

Sobre o trabalho na BR-050, a MGO afirmou que serão 47 viaturas e mais de 300 funcionários trabalhando durante esse período. Além disso, são 134 câmeras espalhadas por todo o trecho administrado pela empresa, com monitoramento 24 horas.

Fluxo em rodovias pode crescer até 30%, segundo PRF (Foto: Celso Ribeiro)

Fluxo em rodovias pode crescer até 30%, segundo PRF (Foto: Celso Ribeiro)

Sobre as cancelas das praças de pedágio, a MGO afirmou que estarão abertas conforme o fluxo registrado, trabalhando para que não sejam formadas filas. Em caso de imprevistos mecânicos ou médicos, a usuário da via pode entrar em contato pelo 0800 940 0700.

A MGO alertou, ainda, para que o motorista tenha mais atenção entre os Kms 133 e 135 do sentido Uberlândia a Uberaba. Nesse trecho há um estreitamento de pista devido à uma obra.

Rodoviária
O movimento no Terminal Rodoviário Presidente Castelo Branco está abaixo do que era esperado pela administradora do terminal, a Triângulo Concessões (Tricon), nesses últimos dias de 2016. Segundo o assistente de administração do terminal, Paulo Roberto Pereira, há um aumento de 10% nos embarques em relação a dias normais.

“Tínhamos 53 ônibus extras para os dias 28, 29 e 30, mas as empresas já começaram a cancelar alguns, pelo baixo fluxo de passageiros. O momento, devido à essa crise econômica, está complicado para as empresas de transportes. Não há filas nos guichês”, disse Pereira.

Comentários

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.