Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Funcionários do Banco do Brasil aderem à greve

Em Uberlândia, o Banco do Brasil é a segunda instituição pública a aderir à greve

Funcionários do Banco do Brasil (BB) optaram por aderir à greve dos bancários. A categoria completa nesta terça-feira (11) duas semanas de greve que paralisou cerca de 60 agências em Uberlândia. A decisão foi tomada em assembléia realizada na noite de quinta-feira. Como resultado da paralisação, todos os serviços que necessitam de atendimento pessoal encontram-se debilitados.

Em Uberlândia, o Banco do Brasil é a segunda instituição pública a aderir à greve, que se iniciou em todo o país no dia 27. Na cidade, a Caixa Econômica Federal, conjuntamente com os bancos Safra e Santander também estão com as atividades parcialmente suspensas. Dentre as principais reivindicações dos grevistas está o reajuste salarial de 12,8%, com aumento real de 5%. A proposta da Federação Nacional de Bancos (Fenaban) é de reajuste de 8%. “Pela proposta dos banqueiros, o ganho real seria de 0,56%”, afirmou o presidente do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários (Seeb), Edivaldo Dias Cunha.

Pela manhã de hoje, cerca de 35 bancários se reuniram na entrada da agência do Banco do Brasil na avenida Afonso Pena, região central. De acordo com Cunha, o local servirá de ponto de partida para um panelaço, programado para amanhã, às 10h. “Até agora, não fomos chamados para negociações. Esperamos uma convocação até o feriado”, afirmou Cunha. De acordo com ele, a pauta de reivindicação dos grevistas também inclui Participação de Lucros e Resultados (PLR) de 15%, bem como a contratação de mais funcionários.

Por meio de sua assessoria de imprensa, a Fenaban afirmou que não há previsão para o início de uma rodada de negociação com os grevistas e que a proposta de reajuste segue na casa dos 8%.

Alguns serviços da Caixa podem ser feitos em lotéricas

Embora funcionários da Caixa Econômica Federal façam parte do movimento grevista, alguns serviços bancários como pagamentos e depósitos em dinheiro de quantias inferiores a R$ 1 mil podem ser feitos em casas lotéricas. Para orientar usuários, um informe foi pregado na entrada da agência central da Caixa, na rua Coronel Antônio Alves Pereira.

Pagamentos de contas podem ser feito via internet ou caixa eletrônico, dependendo da quantia de interesse. Clientes que queiram retirar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), para quantias de até R$ 1 mil, também podem procurar casas lotéricas para realizar o saque.

Mesmo com opções para realização de serviços, há quem prefira se dirigir até a agência bancária para ser atendido. Foi o caso do servente Vincente Lopes de Menezes, que estava interessado em sacar seu salário. “Se precisar, vou ficar aqui até tarde. Eu preciso do dinheiro, tenho conta para pagar”, afirmou. Menezes disse que prefere o caixa pois não sabe como utilizar o auto-atendimento.

Comentários

4 respostas para “Funcionários do Banco do Brasil aderem à greve”

  1. Com tanta falta de interesse em acabar com a greve, fica parecendo que os bancos estão lucrando com a paralisação, emprestando o dinheiro que está retido por motivo da grve. Será?

Deixe uma resposta


4 + quatro =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.