Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Greve do transporte público é cancelada

Aumento salarial chega 8% para a categoria

Empresas do transporte público de Uberlândia e o Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Uberlândia e Região (Sindttrans) chegaram a um acordo e foi descartada a greve aprovada na última sexta-feira (13) entre os trabalhadores. Segundo o presidente do Sindttrans, os funcionários terão 8% de aumento salarial, além de R$ 210 de ticket, um aumento de mais 22% do atual valor recebido.

O reajuste é retroativo a março e a data-base foi antecipada para 1º de janeiro de 2013, ao invés do início de março, como de costume. Dessa forma, poderá haver uma nova negociação salarial em dezembro deste ano. “Se formos considerar o período, o aumento fica acima de 8%, já que não precisaremos esperar um ano para reivindicarmos um novo reajuste”, afirmou Célio Moreira.

As folgas não serão descontadas nos tickets, assim como os funcionários que forem afastados por motivos graves terão o benefício por mais um mês. Já os dias de trabalho perdidos por conta de atestados considerados de menor gravidade serão descontados.

Ainda segundo o presidente do sindicato, a proposta foi aceita por 97% dos trabalhadores e ficou bem próxima do que já vinha sendo negociado entre as partes. Os trabalhadores pediam de 8%, mais 1% no mês de setembro, e R$ 240 de ticket. Já as empresas vinham oferecendo 7% de reajuste.

Os valores finais foram decididos numa reunião entre representantes das três empresas do transporte público da cidade e do Sindttrans, durante quase toda a tarde desta quarta-feira.

Comentários

25 respostas para “Greve do transporte público é cancelada”

  1. ASSIM QUE TOMEI CONHECIMENTO DA GREVE, PROCUREI LOGO DESCOBRIR O TELEFONE DE UM MOTO TAXI. ASSIM NÃO CHEGAREI ATRASADA EM MEUS COMPROMISSOS. NESTAS HORAS QUE FAZ FALTA UM MOTOTAXI BEM REGULAMENTADO, UM TAXI ROTATIVO, UM SISTEMA DE VANS BEM ORGANIZADO.

  2. QUE ABSURDO … ALEM DE ATRASAR E SEMPRE ANDAR MUITO CHEIO OS MOTORISTAS AINDA QUEREM UM AUMENTO DE SALARIO ? DEVERIAM ENTRAR EM GREVE POR CONTA DO ACUMULO DE PESSOAS QUE QUASE SAEM PELAS PORTAS DESSES ONIBUS.
    ISSO E UMA VERGONHA , SEM CONTAR COM ATRASOS E POUCOS ONIBUS NAS LINHAS DO MARTA HELENA.

  3. muito bem agiram rapido, assim o patrimonio da empresa continua intacto. imaginem só um veiculo apenas circulando no bairro shopping parck?
    e assim muitas pessoas tb garantem seus empregos ja que o onibus aqui é so pra ver passar e a gente fazer tchau e qdo conseguimos entrar nele chegamos com meia hora de atraso na empresa que trabalhamos

  4. fica ai um apelo para as autoridades colocarem um veiculo a mais para o Jacarandas ou entao dar uma esticadinha na linha do 141 pelo Jacarandas passando pelomenos pela Nicomedes assim nos aqui nao ficariamos muito prejudicados

  5. O vale transporte vai aumentar outra vez esse ano, eles dão a mais para os funcionários do transporte e tiram o pagamento do bolso do assalariado.

  6. O (Sindttrans) se mostrou mais uma vez ser um sindicato forte, dirigido pelo Célio Moreira, já outros sindicatos não são competentes o bastante, um exemplo o sinticato dos atendentes de telemarketing, os atendentes que ficam a merce das empresas, sendo submetidos a uma sobrecarga de serviço. E o sindicato não toma nenhuma providencia. Parabéns Célio Moreira.

  7. Michelle ainda não há nada definido se haverá aumento nas passagens dos transporte coletivo, e não retiramos dinheiro dos bolsos dos assalariados ate porque também somos, o salario hoje em dia para motoristas e cobradores realmente é muito baixo levando em consideração o que temos que passar as vezes, ônibus depredados assalto agressões, aceitamos os termos para não prejudicarem vocês.

  8. Parabéns a você Célio Moreira!

    Você me faz pensar que ainda existem bons políticos dentro de partidos como o PMDB, mesmo sendo uma minoria, você ainda representa o conceito de representante da população!

  9. ELES TEM TOOOADA A CULPA SIM JUMENTO, OS ONIBUS VAO ENXENO E ELE PARANO NOS PONTOS PARA ENTRAR MAIS PASSAGEIROS E TEM CULPA DO ALMENTO DAS PASSAGENS TMB FICA PIDINO ALMENTO DUAS TREZ VESES AO ANO E ISSO É TIRADO DA GENTE MSM

  10. SE EU SAI DA EMPRESA ONDE TRABALHO VOU SER COBRADORA DE ONIBUS E TIRAR A CARTEIRA PARA SER MOTORISTA É A PROFICAO QUE MAIS TEM ALMENTO NO ANO

  11. VOCÊ ESTÁ RECLAMANDO QUE OS MOTORISTAS PARAM NOS PONTOS, E SE NÃO PARAREM, QUANDO PASSAM DIRETO, VOCÊ CHEGA NO TERMINAL E VAI DIRETO RECLAMAR PARA UM FISCAL QUE VOCÊ SINALIZOU MAS O ÔNIBUS PASSOU DIRETO NO PONTO… CRIA VERGONHA NA CARA

  12. ainda bem que evitaram transtorno, principalmente para a classe dos trabalhadores que não tem outra opção de transporte a não ser as pernas

  13. algum politico poderia criar uma lei NACIONAL para proibir de vez as GREVES pelo amor de deus tudo é greve no transporte/ na educação e ninguem pensa no povo nao parabens ao celio moreira porque? ele q requereu a greve precisam ser mais inteligentes vao votar no PT porque ai uberlandia vai entrar de greve de 15 em 15 dias ou menos e os onibus vao estar SUCATEADOS

  14. vamos nos unir e mostrar para o usuario que quem aumenta a passagem e aumento ezurbitante e a prefeitura com as empressas;enquanto e repasado para o trabalhador uma esmola;nos tambem somos trabalhadores e temos filhos nas escolas so queremos um salario digno pois somos proficionas e pais de familias nao queromos prejudicar ninguem queremos nossos direitos pois as empressas estao de brincadeira com o trabalhador e com o usuario

Deixe uma resposta


+ 4 = oito

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.