Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Ipsemg credenciará outros hospitais para atender servidores do Estado

A informação foi repassada nesta sexta-feira (28) pelo deputado estadual Luiz Humberto Carneiro

O Governo de Minas vai abrir edital de licitação para credenciamento de hospitais de Uberlândia para atendimento aos conveniados ao Instituto de Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (Ipsemg). A informação foi repassada nesta sexta-feira (28) pelo deputado estadual Luiz Humberto Carneiro, por meio da assessoria de comunicação.

A medida ocorre depois que o Hospital Madrecor, único a atender pelo Ipsemg na cidade, decidiu limitar os atendimentos a procedimentos de urgência e emergência. Na nota enviada pela assessoria do deputado, é informado que o teto do Ipsemp para Uberlândia é de R$ 1,2 milhão por mês, valor que vinha sendo ultrapassado em até 100% nos últimos meses.

A diferença e a conseqüente negativa do Ipsemg em aumentar o valor repassado ao hospital teria gerado a interrupção nos atendimentos eletivos e na abertura de edital para contratação de outros hospitais.

Comentários

10 respostas para “Ipsemg credenciará outros hospitais para atender servidores do Estado”

  1. E o convênio para os servidores municipal. Acabaram com a AMAS, até hoje os servidores da prefeitura de uberlandia chora esse convenio que lhes foi tirado. Aproveito que hoje é dia de São Tadeu o santo das causas impossiveis para fazer esse pedido ao futuro prefeito de Uberlândia.Epera e confia. Amém!

  2. Não é atoa que o Hospital Madrecor não irá atender mais o IPSEMG. É uma vergonha o que estão propondo e é lógico que não haverá ninguém e nenhum hospital que irá querer se conveniar a um convênio que não paga.

  3. AAaaaaaa Que que isso minha gente!!! Isso é tudo arquitetado pelo governo do estado. O futuro candidato a prefeito de Uberlândia já quer mostrar serviço para a cidade, e por isso deve ter feito convenio com o governador e diretores do IPSEMG. Isso ai esta mais para caso de policia. Como um deputado que não fez quase nada para a cidade ou região e só faz agora a véspera de sua candidatura? O Sr. prefeito se reuniu ontem mesmo dia 27-10-2011 para arquitetar essa ação de marqueting. Junte os pauzinho gente, pelo amor de Deus. É um fato bom e ao mesmo tempo triste saber como os lixeiros da política agem.

  4. caro papa portugues, eu só pergunto para o atual prefeito e o futuro, O QUE TENS DE NOVO PARA OS SOFREDORES MUNICIPAIS. MELHORES SALARIOS, TICKET MATA FOME, CESTA BASICA, BOLSA UNIVERSITARIA EM QUE O SOFREDOR POSSA PAGAR. TO CANSADO DE PERGUNTAR E O CARA NÃO FALA NADA…

  5. Tudo indica que isso é armação de Anastasia, Odelmo, com anuência de Aécio, visando ludibriar profissionais da educação: desmantelam um convênio e chama uma salvador da pátria, que por sinal é pré candidato municipal. E aí vão cair nessa, votaram em Anastasia, ganharam Perrela e Aécio, e hoje lamentam. Aprende a votar….

  6. Meu povo o pior e que o futuro candidato a prefeito Deputado Luiz Humberto e o nosso Governador Anastasia jogam a culpa no Hospital Madrecor pela paralisação dos atendimentos, na realidade todos os prestadores do estado de Minas Gerais cadastrados pelo IPSEMG receberam documentos solicitando que parassem de atender, isso é uma vergonha!!!!

  7. E tem mais, a partir de novembro os servidores não receberão contra-cheque em suas casas ou locais de trabalho. Quem quiser que pegue pela internet. Certamente para diminuir gastos, para sobrar mais para as grandes campanhas politicas que já estão chegando por aí no pedaço.

  8. GOSTARIA DE SABER SE O HOSPITAL VITAL BRASIL QUE SERÁ INAUGURADO EM CORONEL FABRICIANO(ANTIGO SIDERÚRGICA) VAI ATENDER AOS CONVENIADOS DO IPSEMG. UMA VEZ QUE ERAMOS ATENDIDOS PELO MESMO.

Deixe uma resposta


três − 3 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.