Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Juro de financiamento de caminhões cai 1,5%

O Caminhoneiro Valdecir Zocca pretende comprar um veículo

O Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) reduziu as taxas de juros do programa Procaminhoneiro de 7% para 5,5% ao ano e agora passa a financiar até 100% do valor de caminhões. Anteriormente, o comprador precisava dar entrada de, pelo menos, 10% do valor total do veículo. O programa é voltado para pessoas físicas, empresários individuais ou microempresas de receita anual bruta de até R$ 2,4 milhões por ano.

O financiamento pode ser feito por meio da rede de mais de 70 instituições financeiras autorizadas pelo BNDES, como Banco do Brasil, Caixa, bancos privados e financeiras de fabricantes de veículos.

O presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas do Triângulo Mineiro (Settrim), Ari de Sousa, avalia como positivas as alterações no programa, principalmente para os autônomos, que, segundo ele, correspondem a 63% dos caminhoneiros de Uberlândia. “Os preços de um veículo variam de R$ 200 mil a R$ 400 mil. Em um financiamento de quase 100 meses, a redução de juros dá uma boa diferença no valor final”, afirmou.

O caminhoneiro Valdecir Zocca, que pretende se lançar como trabalhador autônomo, disse que a alteração no Procaminhoneiro vai viabilizar a compra do veículo. “Se conseguir um financiamento total, poderei comprar um caminhão para trabalhar e pagá-lo ao mesmo tempo.”

Vendas

Segundo o gerente de uma concessionária de caminhões em Uberlândia, Carlos Félix, “as vendas não aumentaram por conta das novas regras”. De acordo com ele, o mercado está desaquecido desde o início do ano e as instituições financeiras estão mais rigorosas quanto à aprovação de crédito.

Saiba mais

Procaminhoneiro
Juros de 5,5% ao ano

Financiamento
> Até 100% do bem (sem restrição de valor)
> Em até 8 anos
> Carência de 3 a 6 meses

Critérios
> Pessoas físicas, empresários individuais, microempresas
> Receita bruta anual de até R$ 2,4 milhões
> Pertencer ao segmento do transporte rodoviário de carga
> Não pode haver restrição no nome do comprador
> É preciso comprovação de renda*
*Autônomos podem comprovar com Declaração de Imposto de Renda, Recibos de Pagamento a Autônomo ou extrato o bancário.

Comentários

Deixe uma resposta


cinco + 3 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.