Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Maioria dos brasileiros é contra união estável e adoção por casais homossexuais

55% da população não aprova a união entre pessoas do mesmo sexo

A maioria dos brasileiros é contra a união estável de casais homossexuais, autorizada desde maio pelo Supremo Tribunal Federal (STF). De acordo com pesquisa realizada pelo Ibope Inteligência, divulgada hoje (28), 55% da população não aprova a união entre pessoas do mesmo sexo.

O percentual é o mesmo quando o assunto é a adoção de crianças por casais homossexuais: 55% dos brasileiros são contra e 45% a favor. O levantamento mostra que, nos dois casos, a resistência é maior entre os homens, os evangélicos, os mais velhos, pessoas com menos escolaridade e de classes mais baixas. Nessas categorias, os índices de rejeição às causas homossexuais são maiores.

Em relação à união estável, por exemplo, 63% dos homens são contra, enquanto entre as mulheres o percentual é 48%. Entre os jovens de 16 a 24 anos, 60% são a favor da decisão do STF, ao mesmo tempo em que apenas 27% dos entrevistados com mais de 50 anos têm a mesma opinião. Na população evangélica, o percentual de rejeição à união estável entre gays é de 77%.

Entre as mulheres, 51% são a favor da adoção de crianças por casais homossexuais, enquanto apenas 38% dos homens se dizem favoráveis a essa possibilidade. Nesse tema, a maior resistência está entre as pessoas com mais de 50 anos, categoria em que 70% são contrários à adoção por casais gays, e entre os evangélicos, na qual o percentual chegou a 72%.

Apesar de a maioria ser contrária ao casamento e à adoção de crianças por pessoas do mesmo sexo, a pesquisa mostra que no dia a dia os brasileiros têm posturas mais tolerantes com os homossexuais. O Ibope perguntou qual seria a reação dos entrevistados se o melhor amigo revelasse ser homossexual. A grande maioria, 73%, respondeu que não se afastaria do amigo, 14% se afastariam um pouco e 10% disseram que se afastariam muito. A resistência é maior entre os homens: entre eles, o percentual dos que se afastariam em algum grau de um amigo que se declarasse gay é de 35%, ante 20% das mulheres.

O instituto também questionou os entrevistados sobre a aceitação de homens e mulheres homossexuais trabalhando como médicos no serviço público, policiais e professores de ensino fundamental. De acordo com o Ibope, 14% dos brasileiros é, em algum grau, contrário à presença de médicos homossexuais, 24% têm restrições ao trabalho de gays como policiais e 22% são contra homossexuais trabalhando como professores de ensino fundamental.

Comentários

6 respostas para “Maioria dos brasileiros é contra união estável e adoção por casais homossexuais”

  1. a maior parte de esta contra s
    ão os que estão ainda dentro do armario como pode ter 55% de trasileiros contra sendo de mais de 50% da população aom mais de 16 anos no brasil são de gays dentro ou fora do armario

  2. COMO DISSE O CANTOR RICK MARTIN …E SERVE DE EXEMPLO PARA TODOS!!
    “O problema das mentes fechadas é que geralmente vem acompanhadas de bocas abertas”.
    RESUMINDO… NAO SABEM NEM O QUE ESTAO FALANDO E MUITO MENOS O SIGNIFICADO DO SEU PRECONCEITO… ELES OLHAM E JA DESPEJAM UM MONTE DE M…….

  3. Acho mto importante esse assunto estar na mídia.

    Pelos dados, vê-se que os mais jovens não têm tanto preconceito e que os que possuem maior escolaridade tb.

    Tenho certeza de que num futuro próximo, o preconceito contra os homossexuais cairá por terra.

    Tenho feh.

    Um abraço,

    Juliano

  4. Alguém tinha duvida sobre isso?
    Como que pode normalizar isso?
    Um casal gay adota uma criança, a criança vai crescer vendo aquilo e vai achar que é normal, e o que ela vai fazer ?
    Vai virar gay!
    Isso não é normal!
    Em estudos realizados, dizem que a pessoa que é gay na infância certamente ela sofreu algum tipo de abuso, por isso não é normal.

  5. Tô nem aí para o que os outros pensam, normalmente são pessoas ignorantes ou que se apegam a alguma religião para tentar pagar os pecados cometidos. O importante é que se os homossexuais tem os mesmo deveres dos heterossexuais então devem ter também os mesmo direitos. Democracia, e o país esta vendo isso depois de muito tempo e continuará percebendo que todos são seres humanos e muitas da vezes os homossexuais são mais humanos que muito bady boy e pervinha por ai!

Deixe uma resposta


9 − quatro =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.