Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Mensalidade escolar será reajustada entre 8% e 10%

Virgínia da Costa Machado diz que educação é o melhor que pode dar aos filhos

Estudar em uma escola particular ficará mais caro no ano que vem. A previsão de reajuste no valor das mensalidades é de 8% a 10%. De acordo com o Sindicato das Escolas Particulares de Uberlândia (Sinep), o aumento que será anunciado na semana que vem, quando as escolas iniciam o período de renovação de matrículas para o ano letivo de 2012, está embasado no acréscimo de 13,06% do salário mínimo e nos reajustes salariais dos professores. O aumento está acima da inflação de 6,5% prevista para 2011. “Está tudo na planilha de custos e vamos definir o que fazer em relação a esse índice em uma reunião entre as escolas na próxima semana”, disse Átila Rodrigues, presidente do Sinep.

A reportagem do CORREIO de Uberlândia fez um levantamento de preços nas três escolas particulares com as maiores médias de notas no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): Colégio Nacional, Colégio Marista e Inei COC. A média geral de preço é de R$ 515,13. Para o ensino infantil, o valor é de R$ 430,60, para o ensino fundamental, R$ 476,50 e para o ensino médio é de R$ 638,30.

De acordo com Thomé de Freitas, diretor educacional, os reajustes salariais de professores e funcionários são determinantes para definir o aumento das mensalidades. “A folha de pagamento, o que inclui professores e funcionários, corresponde até a 80% dos gastos de uma escola. Seguimos uma tabela”, afirmou.

Segundo Edson Alves, vice-diretor administrativo escolar, “o reajuste anual também é direcionado pela escola para a formação continuada de professores e para a melhoria da estrutura física”, disse.

Consultora vai manter filhos na escola

A consultora de vendas Virgínia da Costa Machado, 38, tem dois filhos em escola particular, Vinícius, 10, que vai para 6º ano, e Luiza, 7, que vai para 3º ano, ambos no ensino fundamental. Por mês, o gasto médio com mensalidades é de R$ 700.

Segundo ela, o reajuste previsto nas mensalidades para o ano que vem deve pesar no orçamento, mas os filhos serão mantidos na escola. “Educação é o melhor que posso dar aos meus filhos. Vou trabalhar mais para não ter que diminuir a qualidade de vida, mas se for preciso vamos controlar os gastos desnecessários”, disse.

Segundo o economista Fábio Machado, a dica para os pais nessa situação se baseia em negociação e planejamento. “É preciso fazer as contas e ver se o aumento na mensalidade dos filhos não vai ultrapassar os ganhos da família. Caso aconteça, converse com a escola, busque um desconto ou é aconselhável cortar despesas com bens que vão se depreciar para investir na educação dos filhos, que pode gerar retorno futuro”, afirmou.

Escolas oferecem bolsas e descontos

Em busca de facilitar o acesso de alunos com boas notas, grande parte das escolas particulares mantém programas de exames de bolsas de estudo e de desconto.
Segundo Elson Braga de Avelar, diretor educacional, “os estudantes com bom comportamento, facilitadores do ensino em sala de aula, não só com boas notas, são beneficiados. Tentamos ser sensíveis e flexíveis à situação de cada família”, afirmou.

Virgínia da Costa Machado, consultora de vendas, espera que o filho Vinícius consiga uma bolsa de estudo. “Ele é um excelente aluno e já tem 15% de desconto na mensalidade, mas vai fazer a prova para o ano que vem e acredito que vai conseguir ainda mais. Isso deve aliviar o orçamento”, disse.

Mensalidades

Preço Médio em Uberlândia:

Ensino Infantil – R$ 430,60
Ensino Fundamental – R$ 476,50
Ensino Médio – R$ 638,30
Média Geral – R$ 515,13

*Levantamento feito pela reportagem do CORREIO de Uberlândia nas três escolas com maiores médias no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem): Colégio Nacional, Colégio Marista e Inei COC.

Comentários

Uma resposta para “Mensalidade escolar será reajustada entre 8% e 10%”

Deixe uma resposta


oito − = 5

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.