Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Ônibus é assaltado na BR-452, entre Uberlândia e Araxá

Um ônibus foi assaltado na madrugada desta segunda-feira (23) na BR-452. Em menos de uma semana, este é o segundo assaltado na rodovia entre Uberlândia e Araxá. Quatro homens armados e encapuzados invadiram o veículo, que fazia a linha Belo Horizonte – Goiânia (GO). Eles fugiram e não foram localizados.

O motorista do ônibus afirmou à Polícia Rodoviária Federal (PRF) que os criminosos apontaram a arma para o ônibus e o obrigaram a parar próximo ao km 162 da rodovia. Eles invadiram o veículo e roubaram relógio, celulares, joias e dinheiro.

Os passageiros disseram à PRF que todos os criminosos aparentavam ser menores de idade. Um deles, que segundo os passageiros utilizava um revólver cromado, passou mal dentro do ônibus. Segundo as vítimas, eles fugiram em um Corsa Sedan de cor branca e não foram localizados pela PRF.

Comentários

27 respostas para “Ônibus é assaltado na BR-452, entre Uberlândia e Araxá”

  1. Quando tal rodovia era policiada pela Polícia Rodoviária Estadual este tipo de crime era muito raro. E quando acontecia a resposta era bem rápida e quase sempre terminava com a prisão dos meliantes.
    Lado outro, é notório de que a PRF não tem condições de pessoal, logística e força policial para enfrentar a bandidagem que aí está.

  2. Continuando:
    A culpa por tal situação podem debitar na conta dos nossos parlamentares. Pois, foram eles que na Assembléia Constituinte/88 ressuscitaram uma “polícia – antiga PRF do DNER” que já estava extinta pelo Decreto Fedral nº 667. Só faltava uma pá de cal para enterrá-la. A nossa PMMG vacilou e deixou que a mesma fosse criada. Mas isto ainda pode ser revertido. Só depende da classe política. Mudança na CF/88, já!!!

  3. Continuando:
    Para reflexão da sociedade, trago a lume a seguinte informação:
    As Polícias Militares – exércitos estaduais – estão articuladas e muito bem preparadas em todos os municipios da Federação Brasileira. Lembrando que todas elas estão sob seu comando, quais sejam: Florestal/Ambiental; Rodoviária (PRE); ROTANS; Policiamento ostensivos das cidades; trânsito urbano e o Corpo de Bombeiros na maioria deles.
    Logo insta indagar: não seria muito mais eficiente e produtivo o trabalho da Polícia Rodoviária Estadual e econômico por estar a mesma articulada com as demais polícias integrantes da mesma corporação???
    Vale lembrar que a PRF paga salário de marajás para seus patrulheiros que não dão conta de suas obrigações, qual sejam – combater a criminalidade nas rodovias sob suas juridições -.
    Enquanto os verdadeiros policiais – PM/BM – que
    ganham salários de miséria defendem diuturnamente a sociedade e contribuem diretamente para redução da criminalide.
    É isto que voces – sociedade – querem??? Acordam meus amigos e amigas!!! Chega de tanta propaganda. Pois, é apenas isto que tal gente sabe fazer.
    Solução: mudem a CF/88 e retornem a jurisdição das rodovias federais para as Polícias Rodoviárias Estaduais-PRE/PMMG.

  4. Continuando:
    A Polícia Ferroviária Federal – PFF – está no artigo 144 da CF/88, é verdade. Mas ela é igual a cocô de mosquito, todo mundo sabe que existe, mas nunca viu nas odovia na ora que o picho tá pegando.
    Eles somente parecem depois que a onça está morta e para dar entrevistas.
    E, também, depois que a Polícia Militar já chegou ao local. Logo insta indagar: pra que então PRF, se não servem para dar proteção a sociedade.

  5. Continuando:
    Sugerimos como modelo exemplar o Estado de São Paulo onde 95% das rodovias são estaduais e policiadas pela PRE.
    Perguntam ao povo paulista se eles querem mudar para a PRF???
    Ao contrário eles querem estadualizar as rodovias Federais, Regis Bitencourt (São Paulo – Curitiba), Fernão Dias (São Paulo – B. Hte.), Dutra (Rio São Paulo) e BR-153 (Fronteira – Ourinhos), as únicas rodovias federais ainda sobreviventes naquele estado.
    Façam uma pesquisa naquele estado e verão que os paulistas estão muito felizes.
    Porquê então não implantármos o mesmo modelo em nossa pátria mineira??? É muito mais econômico manter a PRE. E o resultado é 100% mais eficientes pelas razões já expendidas.
    Façam uma pesquisa em nosso Estado e verão que a PRF está mais do que queimada, máxime com os senhores caminhoneiros e proprietários de empresas de transporte.
    Pra fiscalizar esse pessoal citado, não tenham dúvidas, este patrulheiros de sobra.
    Mas para policiar rodovias federais de madrugada não existe.
    Acorda sociedade!!!
    Ainda enquanto é tempo.

  6. Continuando:
    Sociedade: as rodovias federais estão abandonadas. Isto é fato.
    quando se vê uma Vtr da PRF no trecho a mesma apenas leva um patrulheiro que pouco ou quase nada pode fazer. Posto que, além de estar só, não está devidamente preparado e articulado com as demais forças policiais. Isto é fato inconteste.
    Agora, quando sob o pretexto de estarem atendendo Requisição do MP, o que é flagrantemente ilegal, pois eles – PRF – não tem jurisdição na área urbana, aparecem aos montes para jogar para a imprensa e fazerem propaganda.
    Mas, ao longo das rodovias nem no sonho. Por quê será???
    Por isso que os bandidos estão deitando e rolando nas rodovias federais da região.
    Agora, peçam essa gente para mostrarem os seus contra-cheques.
    São verdadeiros salários de marajás.
    Acorda sociedade.

  7. Continuando:
    A farra deles – PRFs – dentro das cidades vão acabar a qualquer momento com suas prisões. É só uma questão de tempo. Podem esperar. E aí a propaganda deles será contra eles.
    Só lembrando de que ordem ou requisição ilegal não se cumpre.
    Salientando de que a PRF apenas tem jurisdição entre as duas cercas limítrofes com as rodovias, denominadas faixa de domínio do DNIT.
    Portanto, suas atuações fora de tal limite são tipificadas como crime de usurpação de função pública. Podendo-lhe acarretar prisões em flagrante.
    A proposito é oportuno dizer que, inclusive, suas atuações em áreas urbanas em suposto atendimento a tais requisições e outras ligadas a fiscalização de rodovias, excesso de poder e competência, está questionado no STF via ADIM, movida pela PF, e há qualquer momento teremos o julgamento. E tudo indica que essa gente terá um freio.
    Também está sendo questionado em outra ADIM a usurpação de função dos agentes do DETRAN/DF que estão atuando como verdadeira policia ostensiva, fazendo britz e prisões e tudo mais inerentes a jurisdição da Polícia Militar.
    Os agentes da SETTRAN de Uberlândia estão indo no mesmo caminho. Abram os olhos povo de Uberlândia. Se quando acordarem esses tais agentes estarão fiscalizando voces como se “polícia ostensiva” fossem.
    Essa farra com certeza está com os dias contados. É só aguardármos os julgamentos das tais ADIMs no STF.
    Contudo, sociedade, devemos todos ficármos atentos à gula dessa gente por poder. Não estão nada preocupados com a população. Querem mesmo é poder. Olhos bem abertos com essa gente.

  8. Finalizando:
    A única maneira desse tipo de crime ser combatido de verdade e de frente é somente passando o policiamento dessa rodovia e de outras da região, como era até o ano de 1990, para a Polícia Rodoviária Estadual/PRE/PMMG que tem um efetivo muito maior, muito mais preparada, física, psicologicamente e treinamento mais apurado como policial.
    Muita mais condições de logística, pessoal e força policial, devido sua articulação com os demais órgãos integrantes do sistema de defesa social, o que não ocorre com a PRF, que trabalha isolada dos demais órgãos.
    Quando este trecho era policiado pela PRE bandido não tinha vez e rodovia era tranquila para se viajar.

  9. De novo!!! E no mesmo lugar.
    E a culpa é de quém???
    Todo mundo sabe que a culpa é de falta de policiamento. Coisa que a PRF não sabe e não quer fazer.
    Só querem saber de passear nas rodovias durante o dia.
    E não venha com “estória” de que não tem efetivo suficiente. Posto, que isto é uma tremenda balela.
    O problema é de gestão e de boa vontade e de coragem para enfrentar a bandidagem. E eles sabem dessa fraqueza da PRF.
    É o que dá ficar contrantando estes mauricinhos.
    A solução é voltar com os homens preparados da PRE/PMMG para as rodovias federais da região da mesma forma que era feito até o ano de 1990.
    E depois não venha dizer que não avisei.
    Olha que entendo da coisa.

  10. É verdade, depois que o Inspetor Stanley foi embora, virou festa para a bandidagem.

    Esse pessoal da PRF quando aparece é mulher, não tem cara de mal e fogem do pau.

  11. É isso mesmo e acrescento:
    No Estado de São Paulo, a Polícia Militar Rodoviária PRE aborda os veículos, troca tiros quando é necessário e em caso de revide eles até matam.

    Quando que ouvimos falar da PRF trocando tiros com suspeitos na rodovia?

    As operações que realizam acontecem apenas em feriados nacionais prolongados, tipo carnaval, natal, ano novo, etc.

    Penso que os bandidos não tem medo dos PRF’s pois eles não tem formação militar.

  12. SENHORES LEITORES JÁ AVISEI MAIS DE UMA DEZENAS DE VEZES DE QUE SE NÃO PASSAREM A JURISDIÇÃO DE TAL RODOVIA PARA A PRE/PMMG ESSE TIPO DE CRIME NÃO IRÁ PARAR.
    A PRF NÃO TEM CONDIÇÕES DE ENFRENTAR BANDIDOS EM NOSSA RODOVIAS.
    LHE FALTA EXPERIÊNCIA E “PANCHE/FORÇA” DE POLÍCIA PARA FAZER FRENTE AO POLICIAMENTO OSTENSIVO, PRINCIPALMENTE DE MADRUGADA.

  13. Assino em abaixo.

    Acrescentaria para teu conhecimento de que a formação de um PRF era até pouco tempo um mês de duração e nem tiro de PT .40 davam. Enquanto o curso de formação de um simples soldado de nossa gloriosa PRE/PMMG é de um ano. E tiro de PT .40 eles dão todo mês. E ao final do curso já atiraram por mais de duzentas vezes.
    Desde quando PRF é polícia???
    Não tem tradição e muito menos preparação.

  14. Não Concordo.

    Esse tal Inspetor Stanley pelo que se sabe gostava mesmo era de ficar perseguindo seus pares.
    Agora enfrentar bandido não era com ele não. Mas não era mesmo.
    O negócio dele era ficar dando entrevistas e puxando o saco de Cel do EB e da PM.

  15. A rodovia BR-497, policiada atualmente pela PRE, trecho Uberlândia – Prata, antes de Posto fixo na KM 18,5, ser construído ocorriam roubos de ônibus de sacoleiros do Paraguay e de linhas regulares quase todos os dias. Contudo depois da construção de tal posto e a intesificação do policiamento ao longo de citada rodovia nenhum bandido se atreve mais a praticarem roubos.
    Fato inconteste.

  16. Negativo.
    Coitado dos vigilantes.
    Colocar estes rapazes totalmente despreparados e com revólver cal. .38 é dar milho para bode e armar ainda mais os bandidos.
    Duvidam???
    Façam uma retrospectiva das empresas armadas que trabalhavam na escolta das cargas de cigarro e verá que não funciona.
    Os bandidos roubam as cargas e também o armamento dos vigilantes.
    A única solução é passar o policiamento das rodovias federais para a PRE/PMMG.
    Eu garanto que funciona e espanta a bandidagem, se não forem presos.

  17. Coelho, estude um pouco mais, quem sabe vc deixa de ser esse pm frustrado que só sabe denegrir uma outra instituição. Tenho certeza que você é um pm que não consegue fazer mais nada na vida a não ser achar que tem a solução pra tudo. Se a Gloriosa PM é tão competente assim, me explique o porque acontece tantos crimes assim na cidade de Uberlândia? será culpa também da PRF? ou será que os PMs ficam na internet brincando de ser os Pica das Galáxias, quando na verdade são verdadeiros embusteiros. Tenho certeza que não, sei que existem PMs extremamente qualificados, mas sei também que existem PMs como você, frustrado, incompetente, que acha que a culpa de ganhar um salário de fome é culpa dos outros, tenha certeza que não é, a culpa é somente sua e isso fica claro pelos seus comentários. Você sabe onde são roubados os carros que são usados nos assaltos? tenho certeza que sabe que é dentro da cidade, a culpa então é só da PRF? porque esse interesse tão grande em tomar conta das rodovias federais, se a PM não consegue sequer controlar sua missão dentro das cidades? quantos assassinatos ocorrem nas rodovias? e quantos acontecem na cidade? e aí, cade a tão competente PM?
    Gostaria de deixar claro meu respeito e admiração à Instituição Policia Militar, mas registrar também minha indignação com alguns policiais imbecis como esse Coelho, incompetente que tentar se promover difamando instituições e outros servidores. E aos que duvidam das ações realizadas pela PRF, procurem saber qual é a policia que mais apreendeu drogas e efetuou prisões no Brasil, pesquisem, fica mais imparcial assim, mas tenham certeza que não é a PM, nem a PC e muito menos a PF. Tragam os números OFICIAIS, podemos debater sobre isso a qualquer hora.

  18. Nossa você garante?
    Você garante também que a PM é tão competente que não vão mais acontecer crimes dentro das cidades, já que a SUPER PM estará lá para proteger a sociedade??????

  19. Ô, seus PRFs frustados e folgados!!!

    A resposta da gloriosa PRE/PM veio agora com a prisão de todos meliantes que, atualmente, estavam atormentando os senhores passageiros dos ônibus que circulam pelas rodovias da região do Triângulo Mineiro.

    Isto aconteceu porque deram um bote errado. Assaltaram um ônibus na BR-407, trecho da PRE/PM.

    E aí meus amigos!!!

    Os meliantes imaginaram que por aquela rodovia uma BR a mesma seria policiada pela PRF. Cairam do cavalo e foram presos.

    Sociedade: com a PRE/PM a resposta a bandidagem é rápida e certeira.

    Parabéns aos valorosos milicianos de Tiradentes. Patrimônio do povo mineiro.

Deixe uma resposta


um − 1 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.