Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Saiba quais são os testes que todo recém-nascido deve fazer

Testes devem ser feitos ainda nos primeiros dias de vida da criança

Logo que um bebê nasce, a principal preocupação dos pais e dos médicos é saber se está tudo bem com a saúde da criança. Por isso, ainda no berçário, é possível que os recém-nascidos façam exames que atestem a boa saúde ou diagnostiquem o quanto antes algum problema.

Um dos testes mais conhecidos é o teste do pezinho, que tem o objetivo de detectar precocemente doenças metabólicas, genéticas e infecciosas que podem causar lesões irreversíveis no bebê, como por exemplo o retardo mental. De acordo com o médico pediatra Gilson Fayad, quando o teste foi introduzido, na década de 80, ele era utilizado para detectar duas doenças, a fenilcetonúria e o hipotireoidismo. Mas, com o passar dos anos e com o desenvolvimento da medicina, gama de problemas que podem ser detectadas com o exame aumentou. “Hoje é possível detectar de 20 a 30 doenças com o teste do pezinho, como a anemia falciforme, a fibrose cística do pâncreas, rubéola congênita, doença de Chagas, HIV, entre outras”, disse.

Segundo o pediatra, o teste é feito a partir de uma gota de sangue coletada, geralmente, dos pés do recém-nascido. A orientação é que, em bebês bem alimentados, o exame seja realizado a partir do terceiro dia de vida, o mais rápido possível. “Em alguns casos, como o de bebês prematuros ou que ainda não estão se alimentando bem, a gente retarda o exame um pouco mais”, afirmou.

Teste da orelhinha

De acordo com o pediatra Gilson Fayad, o teste da orelhinha detecta alguma deficiência auditiva da criança

Outro exame recomendado a recém-nascidos é a triagem auditiva neonatal, conhecida como teste da orelhinha. De acordo com o médico pediatra, o objetivo do teste é medir a integridade da função coclear da criança ou detectar alguma deficiência auditiva. O exame é feito por um fonoaudiólogo e deve ser realizado até o fim do primeiro mês de vida. “É um teste simples e indolor. Caso algum problema seja detectado, o recém-nascido é encaminhado para um otorrinolaringologista, que pode fazer outros exames, já que o teste da orelhinha é de rastreamento e deve ser repetido e os resultados, confirmados por outros”, disse.

Segundo Fayad, o teste é importante para detectar o quanto antes algum problema que podem levar à surdez. “A maior parte dos casos de surdez não são detectados precocemente. O primeiro ano de vida de uma criança é uma fase em que ela aprende tudo. Se deixar essa criança a passar do primeiro ano de vida sem uma correção, ela terá mais dificuldade, no futuro, para captar e aprender o som”, afirmou.

Teste do coraçãozinho

Apesar de ainda não ser recomendação unânime entre os médicos, o teste do coraçãozinho vem sendo realizado em recém-nascidos para medir a oxigenação no sangue na criança. Segundo Fayad, o exame é simples e deve ser feito depois das primeiras 24 horas de vida. “Quando a oxigenação dá abaixo de 95 no membro superior ou há uma diferença de três pontos na medição entre o membro superior e inferior, essa criança pode ser portadora de uma doença cardíaca e o problema deve ser investigado”, disse.

Teste do olhinho

A oftalmologista Raquel Paiva afirma que o teste do olhinho é indolor e não exige uso de colírio

Os olhos dos recém-nascidos também podem ser examinados ainda nos primeiros dias de vida para que problemas com a visão sejam detectados precocemente. De acordo com a oftalmologista Raquel Souza Nunes Paiva, o exame deve ser feito, de preferência, no berçário, pelos próprios pediatras, ou em consultórios oftalmológicos, caso haja alguma dificuldade.

Para fazer o teste, o especialista emite uma luz nos olhos do bebê, por meio de uma lanterna ou oftalmoscópio, e, se a visão da criança estiver saudável, o retorno será um reflexo vermelho. “O exame não dói e não é necessário pingar colírio para dilatar a pupila. Deve ser feito logo nos primeiros dias de vida, no máximo, até o primeiro mês”, disse.

Segundo a oftalmologista, com o exame é possível detectar a catarata congênita, que é frequente em bebês de mulheres que tiveram rubéola durante a gestação, e o retinoblastoma, que é um tumor maligno. “Esses são os principais, mas há outras doenças que se pode ter a suspeita. Nesse caso, o bebê deve ser encaminhado a um oftalmologista”, afirmou.

Comentários

Uma resposta para “Saiba quais são os testes que todo recém-nascido deve fazer”

Deixe uma resposta


um + 8 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.