Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Cidade e Região

Secretaria de Estado de Educação amplia oferta de vagas no curso normal

O aumento da oferta de vagas para o curso normal está relacionado a uma maior demanda dos municípios

Com foco na formação de educadores para atuarem em creches e pré-escolas, com crianças de zero a cinco anos, a Secretaria de Estado de Educação (SEE) de Minas Gerais oferece o curso normal, também conhecido como magistério. Essa modalidade de formação de nível médio foi ampliada este ano, passando a ser oferecida em escolas estaduais de 272 municípios mineiros. Em 2012, o curso era disponibilizado em 237 cidades, de acordo com o Sistema Mineiro de Administração Escolar (Simade).

Ainda de acordo com dados da SEE, o estado conta com 18.456 alunos matriculados em cursos normais, um aumento de 16,4% em relação ao ano passado, quando havia 15.871 estudantes matriculados. O curso é oferecido em duas modalidades: concomitante ao ensino médio e pós-médio. Em Uberlândia, a formação é oferecida somente na Escola Estadual Américo Renê Gianetti, em duas turmas.

De acordo com a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Raquel Elizabete de Souza Santos, o aumento da oferta de vagas para o curso normal está relacionado a uma maior demanda dos municípios devido à meta do Plano Nacional de Educação (PNE). “A universalização da educação infantil é de responsabilidade dos municípios e deverá ser feita até 2016. Nesse sentido, o Estado tem a responsabilidade de cooperar com as prefeituras na formação de professores e na capacitação continuada deles. A ampliação é uma tendência devido a essa obrigatoriedade. A partir de agosto, nós ofertaremos mais vagas”.

A estimativa da SEE é que sejam abertas, no segundo semestre deste ano, 44 novas turmas, que farão o atendimento de aproximadamente 1,7 mil alunos.

Pedagogia infantil

Durante o curso, o educador possui uma formação a partir de eixos, tópicos e conteúdos que contemplam temas como: história da infância e da educação infantil; políticas públicas e legislação; crescimento e desenvolvimento da criança pequena; instituição da educação infantil e cotidiano; identidade profissional e; concepção do processo de alfabetização. Todas essas temáticas contribuem para que o professor possa embasar o seu trabalho pedagógico com as crianças. “Uma criança que tiver a sua educação infantil bem trabalhada, com qualidade, terá um caminho diferenciado e isso passa por um por professor bem orientado, com formação adequada”, ressalta a subsecretária.

O curso é ofertado em duas modalidades: integrada e pós-médio. Para os alunos da modalidade integrada, o curso proporciona uma formação que alia os conteúdos do ensino médio com os de caráter pedagógico de modo a relacionar a cultura, a investigação científica, o conhecimento tecnológico e a realidade social do educando. Nesse caso, o curso tem duração de quatro anos.

Na modalidade pós-médio, a carga horária de estudos já cursada na última etapa da educação básica é complementada com a carga horária do Curso Normal. Nessa situação existe um plano de estudos para o cursista que compreende uma carga horária de 1.600 horas (um ano e meio), incluída 800 destinadas à prática de formação – exercício da docência.

“A formação do professor da educação infantil deve despertá-lo para a observação do contexto familiar da criança. Um aluno de dois e três anos, por exemplo, já traz para a sala de aula o reflexo do que ocorre dentro de casa. Por isso é importante que o professor tenha, durante a sua formação, noções de psicologia e outros temas que envolvem o comportamento social”, destaca o professor do Curso Normal na Escola Estadual Cândida Cabral, em Belo Horizonte, Ederson Rodolfo Rodrigues.

Estudante do primeiro módulo do curso na instituição, Poliana Carolina Belico explica que o educador infantil deve ter uma visão diferenciada dependendo do público. “Com crianças do berçário, o professor de educação infantil deve usar brinquedos que estimulem a coordenação motora. Já com as crianças da pré-escola, o foco deve ser em brincadeiras que promovam a interação social e a observação de itens como associar o objeto cadeira com o nome cadeira”.

O acompanhamento e a avaliação do Curso Normal são feitos pelas escolas estaduais ofertantes da iniciativa e pelas Superintendências Regionais de Ensino. Na Secretaria de Estado de Educação, o Curso Normal está vinculado à Subsecretaria de Desenvolvimento da Educação Básica, por meio da Superintendência de Desenvolvimento da Educação Profissional e da Diretoria de Projetos Especiais.

Formação e demanda

A formação do educador infantil contempla uma carga horária de 800 horas de prática. Nessa jornada, o aluno tem a oportunidade de vivenciar, de forma contextualizada e transversal, as demais áreas curriculares, associando a teoria à prática com o trabalho em creches e pré-escolas.

A abertura de turmas de Curso Normal é feita a partir da demanda do município que é apresentada à Superintendência Regional de Ensino da qual faz parte. Esta demanda é avaliada pela regional e SEE e incluída no plano de atendimento da Superintendência para a oferta de turmas. Nos casos dos municípios que já contam com escolas estaduais que ofertam Curso Normal e, ainda sim identificou demanda por novas turmas, a própria escola ofertante deve apresentar essa demanda para a regional que faça a inclusão do pedido em seu plano de atendimento.

Comentários

3 respostas para “Secretaria de Estado de Educação amplia oferta de vagas no curso normal”

  1. quero muito fazer magistério mas não consigo matricular em lugar algum dou aula em escolinha me ajude por favor
    moro em contagem divisa com Betim 31 33510055 ou 87248343 tenho fácil acesso a BH pois moro próximo a via expressa

  2. nossa por incrivel que pareça nenhuma escola de BH que tem o curso de magistério tem vagas para o mesmo queria saber qual o motivo que a secretaria não esta liberando vagas

    • Algumas escolas da regional norte estão tentando abrir turmas.

      Por exemplo:Escola Estadual Maria Luíza Miranda Bastos.

      Quem tiver interesse,procure a escola.

      R. São José do Jacuri, 60 – Planalto-BH5

Deixe uma resposta


8 + dois =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.