Cidade e Região

Notícias de interesse geral de Uberlândia e região.

2/04/2012 11:58

Vereadores licenciados retomam funções na Câmara de Uberlândia

Felipe Attiê estava à frente da secretaria de Habitação

Os vereadores Felipe Attiê (PSDB) e Antônio Carrijo (PP), que ocupavam os cargos de secretário municipal de Habitação e de diretor da Fundação Uberlandense de Turismo, Esporte e Lazer (Futel), respectivamente, retornaram, nesta segunda-feira (2), às respectivas funções no Poder Legislativo, durante a primeira sessão ordinária da Câmara Municipal de Uberlândia.

Eles ficaram licenciados da função de vereador durante o período em que estiveram à frente da secretaria e da Futel e tiveram que pedir exoneração dos cargos no Poder Executivo para se desincompatibilizar e poder concorrer à eleição municipal em outubro. Durante o período em que estiveram fora, as vagas de Attiê e Carrijo foram ocupadas pelos respectivos suplentes, Adicionaldo Cardoso (PSDB) e Pastor Leandro (PRB), que retornaram à suplência hoje.

Comentários (10)

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

 

  1. Bruno disse:02/04/12 12:03

    Felipão você é 10!

    Responder
  2. Apenas eu disse:02/04/12 12:39

    irao fazer muita falta, fizeram um bom trabalho. Boa Srte aos dois

    Responder
  3. FSFS disse:02/04/12 13:44

    Ouvi uma entrevista do Carrijo, falando da importancia do poder legislativo. No caso de Uberlandia, esta importancia é secundária, pois ao invés de fiscalizar o executivo e propor leis, os vereadores apenas assinam em baixo do que o prefeito manda. Basta ver qtos projetos de autoria dos vereadores foram votados e quantos de autoria do prefeito. Se a camara aprova tudo, quer dizer que o próprio executivo é capaz de “legislar” e “executar”. O legislativo municipal nunca foi tão submisso.

    Responder
  4. udi disse:02/04/12 14:05

    …nusssaaaaaaaa, pensei que iríamos ficar livres das peças!!!

    Responder
  5. Severo Gomes disse:02/04/12 15:55

    Essa Lei que permite infinitas candidaturas é uma mamata. Uma vez eleito, a mordomia é tanta que o sujeito não dá espaço para outros. Fica eternamente no poder e assim as ideias nunca renovam. Deveriam seguir o exemplo do executivo, dois mandatos consecutivos e fora…

    Responder
    • juh disse:12/10/12 15:10

      concordo severo ate eu ganhando um salario desses quem quer ficar de fora e realmente uma mamata msm

      Responder
  6. play disse:02/04/12 16:28

    uberlandia esta bem representada agora obvio que a população ora eleitores seja jovem idoso ou adulto tem q ter uma palavra em mente MUDANÇA porque a camara de uberlandia precisa de renovação caras novas ideias novas em prol do povo nao adianta gente votar nos 21 vereadores q estao la
    votem em pessoas novas a renovação exemplo wilmar na prefeitura de serviços urbanos cara nova, magoo apresentador cara nova, mario milken medico cara nova pensem nisso

    Responder
  7. ALBERTO ROBERTO disse:02/04/12 17:43

    OLHA A CARA DE DERROTA DO FELIPE,RSRSRSR. TE PREPARO AMIGO , DESTA VEZ AS COISAS IRA SER MAIS DIFICIL.

    Responder
  8. Anderson disse:10/06/13 13:10

    Esse Felipe Atiê, certa vez como vereador, viajou para o CANADA, e ficou lá por 30 (trinta) dias tudo pago pela câmara de Uberlândia, e ainda, levou mais uma turma de “amigos ” e “familiares”. O motivo da ida ??? Segundo ele disse na época, era para avaliar os serviços prestados naquele país. Alguém acredita que nossa política é séria com fatos dessa natureza ???? imagina 30 dias no canada com tudo pago…….

    Responder
  9. Anderson disse:10/06/13 13:11

    Esse Felipe Atiê, certa vez como vereador, viajou para o CANADA, e ficou lá por 30 (trinta) dias tudo pago pela câmara de Uberlândia, e ainda, levou mais uma turma de “amigos ” e “familiares”. O motivo da ida ??? Segundo ele disse na época, era para avaliar os serviços prestados naquele país. Alguém acredita que nossa política é séria com fatos dessa natureza ???? imagina 30 dias no canada com tudo pago…….e o “povinho” ainda voto nesse tipo de gente.

    Responder