menu
publicidade
publicidade

Ponto de Vista

Coxinha também é gente!

Sim, eu também fui às ruas, acompanhado de meus filhos, esposa e minha mãe, levando uma representação dos 14 aos 78 anos. Ainda nas ruas, e acorrentado às redes sociais, começava outra batalha. Absurdamente, para alguns parecia indevida a presença de branquelos, das tais classes abastadas ou não eleitores do PT nas ruas. Que audácia! Na cabecinha oca desses poucos coitados, protesto é exclusividade das esquerdas, dos companheiros, dos iluminados, ainda que estes só saiam às ruas para… defender o Governo! Ou dos constitucionalistas membros dos Movimentos Sem da vida: sem rumo, sem sentido e sem limites. Tinha mesmo que viver até aqui para ver UNE, sindicatos, “movimentos sociais” e outros antigos questionadores apoiando o governo, com bonezinhos uniformizados e 30 contos no bolso. Tem mais é que comemorar mesmo, afinal de contas, como afirmaram os ministros Jaspion e Jiraiya, porta-vozes intergalácticos de uma presidente muda, nada precisa ser corrigido, as manifestações foram um encontro de riquinhos derrotados nas eleições e o PT e o Governo seguem em sua saga insaciável contra a corrupção. Tudo de bom foi obra de Lula/Dilma e tudo de ruim é obra dos imperialistas, da mídia, do FHC, do capeta. Por que só os coxinhas não enxergam, né?

Desculpe, irmão petista, socialista, comunista, lulista ou dilmista. Respeito sua opinião e sua visão diferente da realidade, seja pela sólida convicção ideológica ou pelo poderoso cheiro da mortadela. Desculpe se a minha (nossa) ida para as ruas te incomoda. Você ficou indignado em usarmos o verde-e-amarelo que são, ainda, as cores da nossa bandeira e podem, sim, ser usados longe da Copa do Mundo. Se tinha perfume francês, roupa de grife, filhinhos de papai ou senhoras plastificadas? Tinha, sim senhor. E daí, qual o problema?

Algum de nós não está entendendo nada! E, quer saber? Torço para que seja eu, pois a minha ignorância levará o país a mais 4, 8, 12 ou 40 anos de governo petista. Sei lá para onde nos levará a miopia ou a recusa em reconhecer os erros por parte da companheirada.

Fui para rua por muitas razões e já adianto que nem concordo, por enquanto, com a ideia do impeachment. É verdade que sou um ignorante, entendo pouco de política e menos ainda dessa consistência moral capaz de defender criminosos confessos ou dessa coerência ideológica que permite alianças até com o tinhoso (e olha que isso também já foi denunciado pelo PT antigo!). Minha burrice é tão grande que não consigo entender nem o que faz um partido político misturado com o Governo de um País.

Sou coxinha, integrante dessa elite branca maldita que insiste em trabalhar e educar os filhos resistindo à ideia de que os valores dependem do lado ou do momento em que estamos. Quis ir à rua, no mínimo, para afastar essa idiotice de que brancos, ricos ou qualquer pessoa não têm o direito de se manifestar. De que as ruas são propriedade (invadida?) de grupos privilegiados, ungidos pela capacidade de enxergar a verdade.

Sou cidadão, trabalhador, consciente e não renunciarei ao meu direito de ser brasileiro, como qualquer outro que pense igual ou muito diferente de mim.

Claro, que não tenho o charme de um camponês, nem a verborragia pelega e ensaiada de um líder sindical. Decidi trocar mesada oficial pelos ganhos oriundos da minha profissão. Voltarei, sim, às ruas quantas vezes eu quiser, para manifestar meu apoio ou reprovação ao que me der na telha, sem ter que prestar contas a qualquer senhor. Continuarei vivendo minha vida confortável, pela qual pago cada centavo com o meu trabalho. Só me sentirei envergonhado quando me calar ou aceitar que alguém ou algum grupo diga o que devo, posso e quero fazer. Este espaço é meu, a rua é também minha, o País é também meu! E vou cuidar dele, pois é aqui que verei meus filhos crescerem com dignidade, liberdade e cidadania. Os avisos estão sendo dados. Muitos não querem ou conseguem enxergar que a construção já começou. Uma hora, a coxinha queima…

Thogo Lemos

Uberlândia/MG

Comentários

2 Responses to “Coxinha também é gente!”

  1. Em sã consciência quem está satisfeito(a):
    – com seu voto na Dilma?
    – com a perda dos direitos trabalhistas dos humildes trabalhadores que acreditaram e votaram nela quando disse (mentiu) que o que já tinham conquistado seria respeitado (nem que a vaca tussa, lembra…)?
    – com a redução de benefícios ao povo, sem que Dilma não tenha feito algo de sua alçada, como extinguir pelos menos um ministério dos 39 atuais, inúteis e inchados de ‘cumpanheiros’ incompetentes e desqualificados às funções?
    – com a penalização (retirada de direitos e dinheiro) dos trabalhadores que realmente sustentam este país, sendo que eles nada têm a ver com as desastrosas medidas presidenciais dos últimos governos petistas?
    – com a falta de vagas na Educação?
    – com a PeTroroubalheira na Petrobras?
    – com a falta de empregos (indústrias estão demitindo para valer)?
    – com o caos na Saúde pública, com falta de médicos competentes (cubanos não contam, pois não são confiáveis porque não têm diplomas reconhecidos pelo Conselho Federal de Medicina do Brasil), falta de equipamentos, enfermeiros e remédios?
    – com a remessa (?) de 80% dos salários (pagos com os impostos dos brasileiros) dos “médicos cubanos” para Cuba, para que Raúl Castro “guarde este valor” às famílias dos que estão no Brasil, até que retornem à ilha?
    Se o SUS é esta maravilha que Dilma e Lula divulgam, por que ela e Lula só se tratam no mais confiável do Brasil, Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, e não aguardam na fila para serem atendidos por um “magnífico médico cubano” importado da ilha de Fidel Castro?
    Hoje, e tendo atestado médico de sanidade mental legítimo (não comprado) em dia, quem ajudou a reeleger Dilma consegue dormir a noite toda, e repetiria seu voto?

  2. Votei em Dilma e votaria novamente sem a menor dúvida. Aécio Neves não era uma opção séria, basta ver como está as contas do estado mineiro. Enquanto o Brasil tem reservas de 400 Bilhões de dólares , construidas nos governos petistas, Minas foi entregue pelos tucanos com um rombo de 7 Bi. Números não mentem, mas a imprensa , mente muito!

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.