menu
publicidade
publicidade

Entretenimento

Chula Rock Band vira trilha de livro de escritora Natália Brandão

Rock e estrada. Duas coisas que andam muito juntas. Cada viagem, cada turnê tem sua trilha sonora. A banda mineira Chula Rock Band lançou seu mais recente trabalho, “Coração Alado”, disponível nas principais plataformas digitais, em parceria com a escritora Natália Brandão que o utiliza como trilha sonora para seu livro, “Notas de cabeceira”.

Chula Rock Band tem, no seu “Coração Alado”, a trilha sonora do livro “Notas de cabeceira” (Foto: Divulgação)

Chula Rock Band tem, no seu “Coração Alado”, a trilha sonora do livro “Notas de cabeceira” (Foto: Divulgação)

Para a banda, foi uma oportunidade única de unir imaginação e sentimento nas 11 canções inéditas que permeiam o trabalho e dão movimento às histórias de Natália. A intenção, é que as músicas “voem” para o coração dos ouvintes/leitores.

Esse trabalho mostra o amadurecimento da banda como grupo. Pedro Moykano (bateria, percussão), Rhodes Madureira (violão, guitarra, ukulele, baixo e programações) e Márcio Chula (voz e violão) não reinventam a banda, aprimoram o que ela já tinha de bom. O ouvinte pode conferir essa evolução em faixas como “Eternamente” e “Dentro do nosso quarto”.

Além do aprimoramento instrumental, tem ainda as letras, que podem ser transferida para a vida de muitos de seus fãs e cria aquela conexão banda/público que tem sido ameaçada nos últimos anos por uma relação fria/distante criada por versos fáceis e baratos.

Nos 22 capítulos de “Notas de cabeceira”, Natália Brandão leva o leitor a uma viagem em um diário musicado. A leitura das 144 páginas é facilmente feita em uma levada só.

Comentários

Deixe uma resposta

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.