Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Entretenimento

Cineclube Cultura promove sessões para crianças

“A Profecia dos Sapos” é a primeira produção a ser exibida

Nos próximos finais de semana de janeiro, a sétima arte ganhará mais espaço em Uberlândia. O projeto “Cineclube Cultura”, que completa 25 anos este ano, promove, a partir de hoje, sessões voltadas especialmente às crianças. Os filmes a serem exibidos contemplam a programação da segunda edição do “Cineclubinho”. A primeira ocorreu no ano passado, mas se limitou a apenas um dia.

De acordo com Paulo Torres, produtor dos dois projetos de cinema, o “Cineclubinho” pretende oferecer aos espectadores mirins uma alternativa de entretenimento. “Oferecemos filmes menos ‘comerciais’. A preocupação é realizar uma programação diferente da que roda no cinema e na televisão. Queremos também proporcionar o contato das crianças com outras culturas cinematográficas, como a francesa e a alternativa, por exemplo”, disse.

Torres ainda afirma que a ideia de uma mostra com produções infantis surgiu de uma necessidade para ampliar o público que o Cineclube Cultura já tem. Ao todo serão exibidos um longa francês, seis curtas nacionais e dois clássicos, “O Circo” (EUA, 1928), dirigido e protagonizado por Charles Chaplin, e a primeira montagem de “O mágico de Oz” (EUA, 1939), com direção de Victor Fleming. De acordo com Paulo Torres, ele e os outros organizadores têm planos de realizar mais sessões infantis ao longo do ano, também pelo “Cineclubinho”.

Produções nacionais melhoram

Além de levar ao público de Uberlândia opções de filmes diferentes daqueles típicos às salas de cinema e da programação da TV aberta, o “Cineclubinho” e também o “Cineclube Cultura” têm a intenção de propagar a cultura do audiovisual brasileiro, segundo o produtor Paulo Torres. Para ele, “é muito importante mostrar o nacional”.

E, Torres está otimista em relação à evolução do cinema nacional. “Melhorou muito tecnicamente. Os roteiros, a distribuição e a exibição também estão melhores”, disse o produtor, que usou “O Palhaço”, dirigido por Selton Melo, como exemplo de bom filme nacional.

Paulo Torres ainda afirmou que a visão do público em relação ao cinema brasileiro tem mudado. “Havia um certo preconceito, mas hoje não existe muito disso”. Isso se reflete nas bilheterias. A produção de Selton Melo foi o sexto filme brasileiro a ultrapassar a marca de um milhão de espectadores em 2011. Junto a ele estão “Bruna Surfistinha”, com 2,1 milhões, “Qualquer Gato Vira-lata”, 1,1 milhão, “Cilada.com”, 2,9 milhões, “Assalto ao Banco Central”, com 1,9 milhão, e “O Homem do Futuro”, 1,2 milhão.
*Aprimoramento Profissional

PROGRAMAÇÃO CINECLUBINHO

DIA 14 (SÁBADO)

“A Profecia dos Sapos” (La Prophetie des Grenouilles, França, 2003)
(Dublado)
Direção: Jacques-Remy Girerd.
Duração: 87 minutos.

DIA 15 (DOMINGO)

“Calango Lengo – Morte e Vida Sem Ver Água” [Rio de Janeiro (RJ), 2008]
Direção: Fernando Miller.
Duração: 9 minutos e 31 segundos.

“Maré Capoeira” [Rio de Janeiro (RJ), 2005]
Direção: Paola Leblanc.
Duração: 15 minutos.

“Caçadores de Saci” [Salvador (BA), 2005]
Direção: Sofia Federico.
Duração: 13 minutos.

“Roubada!” [Rio de Janeiro (RJ), 2000]
Direção: Maurício Vidal , Renan de Moraes e Sergio Yamasaki.
Duração: 4 minutos.

“A Menina Espantalho” [Brasília (DF), 2008]
Direção: Cássio Pereira dos Santos.
Duração: 12 minutos e 9 segundos.

“Ernesto no País do Futebol [São Paulo (SP), 2009]
Direção: André Queiroz e Thais Bologna
Duração: 14 minutos.

DIA 21 (SÁBADO)

“O Circo” (The Circus, EUA, 1928) (foto)
(Dublado)
Direção: Charles Chaplin.
Duração: 71 minutos.

DIA 22 (DOMINGO)

“O Mágico de Oz” (The Wizard of Oz, EUA, 1939) (foto)
(Dublado)
Direção: Victor Fleming.
Duração: 101 minutos.

SERVIÇO: As sessões do “Cineclubinho” serão promovidas sempre às 18h, na Roberto Rezende da Oficina Cultural, praça Clarimundo Carneiro, 204, Bairro Fundinho. A partir das 20h há exibições do “Cineclube”. A entrada é franca.

Comentários

Deixe uma resposta


oito + = 9

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.