Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Entretenimento

Com show “Carta de Amor”, Maria Bethânia sai do luto em Uberlândia

Depois da chuva sobre Uberlândia na noite de sábado (2), um raio caiu no Center Convention. Pontualmente, às 22h, Maria Bethânia, autointitulada o raio de Iansã na canção “A Dona do Raio e do Vento”, deu início ao show da turnê “Carta de Amor”. Clássicos da carreira de 47 anos da baiana de Santo Amaro da Purificação e músicas do álbum mais recente, “Oásis de Bethânia”, pontuaram o retorno da cantora ao palco depois do falecimento da mãe, Dona Canô, em 25 de dezembro do ano passado.

Maria Bethânia correspondeu às expectativas sábado à noite

Desde o início da apresentação, o público esteve propenso a acompanhar a vitalidade da cantora, de 66 anos, em um Center Convention lotado. Bethânia correspondeu às expectativas, nas canções “Fera Ferida” (Roberto Carlos) e “Sangrando” (Gonzaguinha), sucessos conhecidos do público, mas também surpreendeu com a interpretação vigorosa de “Não enche”, do irmão Caetano Veloso, a alegria de “A casa é sua”, de Arnaldo Antunes. Na canção “Carta de Amor, que dá nome ao show, toda a religiosidade da cantora foi expressa na letra, que é, ao mesmo tempo, música e oração.

Depois de agradecer o carinho dos uberlandenses, Bethânia afirmou que o show foi a primeira aparição dela depois do falecimento da mãe, Dona Canô. Três canções marcaram o bis: “Todas as Cartas de Amor são Ridículas”, uma brincadeira que Bethânia fez com o nome da turnê, ao recitar o poema de Fernando Pessoa, que foi seguida de “Explode Coração” e “O que é, o que é?”, ambas de Gonzaguinha.

Ao final do espetáculo, que teve a duração de 1h45, o público, satisfeito, desejou que um mesmo raio – o de Iansã – caia outra vez sobre Uberlândia.

Comentários

Deixe uma resposta


seis + 9 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.