Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Entretenimento

Crianças elegem nome para biblioteca no Mês da Literatura Infantil

As próprias crianças vão eleger um nome para a biblioteca

As histórias infantis alimentam há quase quatro séculos a imaginação dos leitores. O universo mágico desse gênero atrai um público sem idade, que vai desde crianças a adultos. Para celebrar a contribuição de grandes escritores, como o dinamarquês Hans Christian Andersen (autor de “O Patinho Feio” e “Soldadinho de Chumbo”), o brasileiro Monteiro Lobato (autor de “O Sítio do Pica Pau Amarelo” e “Jeca Tatuzinho”) e a contemporânea alemã Cornelia Funke (autora de “O Senhor dos Ladrões” e “Coração de Tinta”), o mês de abril contempla duas datas especiais: dia 2, considerado o Dia Internacional do Livro Infantil, e dia 18, o Dia Nacional do Livro Infantil.

Aproveitando a ocasião, entre 16 e 24 de abril, a Escola Municipal Inspetora France Abadia Machado Santana vai realizar um evento para batizar a biblioteca da unidade. Três escritoras regionais do gênero infantil – Malu Gouvêa, Maria Eunice Genari e Marta Panuzzio – foram convidadas para conversar com os alunos sobre a profissão e a importância da leitura.

Ao final da atividade, as crianças vão eleger um nome para a biblioteca. Os estudantes vão escrever o nome em cédulas e colocá-las em uma urna. Um café literário também está programado para a inauguração.

“Vamos trabalhar a literatura e enfatizar o valor da livre escolha a partir do exercício da cidadania. Estimular a criança a ler desenvolve o gosto pelos livros, além de fomentar a imaginação e a cognição. Esses aspectos são muito significantes para o trabalho pedagógico desenvolvido pelos profissionais da educação”, afirmou a idealizadora do evento e diretora da escola, Roberta Ferreira Martins Silva.

Comentários

Deixe uma resposta


oito − = 5

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.