Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Esportes

Gandula ajuda o Botafogo na vitória contra o Vasco

Gandula ficou famosa por ser bela e ágil

A jogada do primeiro gol do Botafogo na decisão da Taça Rio começou fora das quatro linhas. A professora de Educação Física Fernanda Maia, de 23 anos, teve participação fundamental na jogada que foi fundamental para definir o dono da Taça Rio de 2012, na tarde do último domingo (29). Fernanda foi a gandula da rápida devolução de bola no lateral cobrado por Maicosuel.

Assim que lançou a bola para o jogador cobrar o lateral, Fernanda saiu correndo para buscar a bola que tinha sido rebatida por Fagner. Ela só foi perceber que Loco Abreu tinha aberto o placar quando viu a reação dos torcedores.

A jovem torcedora do Botafogo já participou de concursos para ser musa do clube, além de ter feito ensaio sensual usando como tema as cores do Alvinegro. Agora a educadora física curte a fama por ser bela e mostrar agilidade no jogo.

Confira o vídeo com a ajuda de Fernanda no jogo do Botafogo contra o Vasco:

[media id=1108 width=320 height=240]

Comentários

6 respostas para “Gandula ajuda o Botafogo na vitória contra o Vasco”

  1. O jogo foi domingo, o Fantástico e os programas de esporte falaram da “jogada” da gandula no domingo e na segunda. Na quinta-feira o Correio fala dela. Estão bem atrasados. Onde está a perspicácia? Notícia velha em meio online é achar que o leitor é tapado, não? Pois não somos!!!

  2. de gandula ela não tem nada. Trabalha em casa de massagem no rio e a mídia abafa e deixa ela “famosinha” por ter jogado a bola pra um time ridículo e chorao igual do bostfogo q não ganha nada.

Deixe uma resposta


+ 2 = onze

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.