Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Esportes

Herrera se nega a pedir música para o Fantástico e causa polêmica no Twitter

Herrera marcou três gols na vitória do Botafogo sobre o São Paulo

Todo domingo quem marca três gols tem o direito de pedir uma música para tocar no Fantástico, da TV Globo. No entanto, o atacante Herrera do Botafogo não quis pedir a música que tinha direito, depois de marcar na vitória de 4 a 2 sobre o São Paulo neste domingo (20). “Música para quê? Não quero pedir nenhuma música não”, disse Herrera

Após se negar a atender o pedido do repórter global, a repercussão das redes sociais foi imediata. No Twitter, a tag “#chupaglobo” ficou entre as mais citadas do microblog.

Comentários

5 respostas para “Herrera se nega a pedir música para o Fantástico e causa polêmica no Twitter”

  1. Mais um fora da “Rede Bobo”. Se fosse um dos nossos jogadores brasileiros, iria se derreter por ver o microfone do plin plin. Como o gringo não sabe quem é o câncer Globo, fez o que todos deveriam fazer: ignorar essa máquina manipuladora (de imbecis).

  2. Infelizmente foi preciso que um Argentino e não um brasileiro, mostrar aos milhões de brasileiros como não ser instrumento provinciano de uma mídia “poderosa” como a Globo. Parabéns Herrera…pena que muitos brasileiros imitam até o “joão bobo” para entrar na telinha…triste…muito triste

  3. Acho é pouco, a Globo manipula tudo no futebol Brasileiro, enquanto não termina a novela não tem futebol, e o trabalhador que precisa dormir mais cedo que se lasca esperando inicio de jogo, #CHUPAGLOBO, acho que é bem capaz dele receber uma punição da CBF.

  4. se o herrera fosse da roçalandia estaria babando a globo.que povinho mediocre o povinho da roçalandia.vivem puxando saco de cariocas e paulistas e agora vem falar mal da globo.MEDIOCRES.o maximo que voces podem chegar a ser,é virar goianos.

Deixe uma resposta


+ cinco = 8

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.