Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Esportes

Série D recebe investimentos da CBF

Presidente José Maria Marin afirma que Série D será valorizada com dimensão nacional

O presidente José Maria Marin está promovendo na CBF o salto de qualidade nas competições organizadas pela entidade, com o objetivo de dar ao Campeonato Brasileiro o mesmo grau de competitividade em suas quatro Séries.

As Séries A e B já têm o formato idêntico de disputa, com 20 clubes, e sucesso comprovado de público nos estádios e audiência de transmissão de TV. A Série C já terá em sua edição 2012 a participação de 20 clubes e ganhou a inovação da transmissão pela TV.

Agora, chegou a vez do Campeonato Brasileiro Série D ganhar contornos definitivos de excelência na organização e de interesse esportivo. Por determinação do presidente José Maria Marin, que entende a competição como uma rara oportunidade de integrar de verdade o país com o futebol, a CBF vai investir pesado na sua estrutura, que terá a participação de 40 clubes em 2012.

O presidente da CBF está empolgado com a decisão de dar à Série D a grandiosidade que a competição merece. O campeonato terá a participação de clubes dos 26 estados e do Distrito Federal, o que já estava previsto em regulamento, mas não acontecia de fato por um único motivo: os clubes não tinham dinheiro para arcar com os gastos.

Isso vai mudar, de acordo com a determinação de José Maria Marin, depois de reunião, na sede da CBF, como Reinaldo Bastos. “Muitos clubes não disputavam, pois não tinham condições financeiras. A CBF vai pagar todas as despesas relativas a uma delegação de 25 pessoas, que é o número da delegação brasileira que vai às Olimpíadas de Londres, com passagens aéreas, hotel e alimentação, traslado do aeroporto até os hotéis e ônibus especiais quando a distância entre as cidades for inferior a 700 quilômetros”, disse.

Mas a valorização do Campeonato Brasileiro da Série D não vai se esgotar em 2012. A administração do presidente José Maria Marin já estuda novas medidas para a competição evoluir nos próximos anos em direção a um melhor nível de organização.

Comentários

2 respostas para “Série D recebe investimentos da CBF”

  1. Será que eu estou tendo alucinações? Qdo a esmola é grande, o santo desconfia… Que seja verdade o que este mala está dizendo! É difícil acretar porque desta corja da CBF não se pode esperar muita coisa (a não ser picaretagem).

  2. 07/05/2012 dia histórico para o Jornal Correio de Uberlândia, erros infantins de português nos títulos das notícias, agora um texto copiado e colado do site da CBF, fico imaginando o tamanho do desapontamento dos fundadores do jornal, é uma aberração o que estou vendo, não é possível que em meio a tantas faculdades na cidade não existam profissionais competentes o suficiente para tornar o jornal pelo menos digno de ser lido.
    Uma coisa é o erro, outra é a preguiça, a má vontade e a falta de respeito com a instituição que a pessoa trabalha e com os leitores. Da próxima vez que não estiverem dispostos a fazer o seu trabalho da maneira que são remunerados para fazer, pelo menos coloquem a fonte correta, ao invés de “Da redação” o certo seria “site da CBF”.

Deixe uma resposta


quatro + 2 =

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.