Assine o CORREIO
menu
publicidade
publicidade

Esportes

Vágner Mancini deixa o cargo; diretoria já busca substituto

Treinador comandou a equipe em 32 jogos

Após a derrota de 2 a 1 para o Atlético-PR, na noite da última quarta-feira (9), na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, que culminou na eliminação do Cruzeiro da Copa do Brasil, o técnico Vágner Mancini entregou o cargo. O treinador comandou a equipe em 32 jogos, com 15 vitórias, sete empates e dez derrotas. Foram 60 gols a favor e 40 gols contra.

O Presidente Gilvan de Pinho Tavares disse que a Diretoria já trabalha para contratar um substituto, o que pode acontecer no início da semana que vem, antes da estreia da equipe no Campeonato Brasileiro. A Raposa estreará na competição nacional no próximo dia 20 (domingo), contra o Atlético-GO, no Parque do Sabiá, em Uberlândia-MG.

Comentários

7 respostas para “Vágner Mancini deixa o cargo; diretoria já busca substituto”

  1. E SE DEUS QUIZER VAI COMEÇAR O CAMPEONATO BRASILEIRO LEVANDO UMA TAMANCADA DE CARA NO PARQUE DO SABIÁ. GOSTARIA MUITO QUE ATLÉTICO MINEIRO, CRUZEIRO E AMÉRICA DE BH FOSSEM TODOS REBAIXADOS PARA A SÉRIE Z.

  2. O CRUZEIRO, AO LADO DO INTER E DO FLAMENGO SÃO OS ÚNICOS TIMES A DISPUTAR TODOS OS CAMPEONATOS BRASILEIROS…

    MAS AGORA, QUE TAL VOLTAR PARA A ESCOLA E APRENDER A ESCREVER QUISER COM “S”?

    E MAIS, APROVEITE ESSES DOIS JOGOS QUE O CRUZEIRO FARÁ AÍ NA ROÇA PORQUE PERDEU O MANDE DE CAMPO, POIS NEM TÃO CEDO VAI TER JOGO DA CAMPEONATO BRASILEIRO EM ROÇALÂNDIA.

    O INDEPENDÊNCIA, MORDERNÍSSIMO, COBERTO, JÁ FOI INAUGURADO E O MINEIRÃO, O MAIOR, MAIS MODERNO, MAIS IMPORTANTE ESTÁDIO DO ESTADO VAI SER INAUGURADO EM DEZEMBRO PARA A COPA DAS CONFEDERAÇÕES E PARA A COPA DO MUNDO 2014.

Deixe uma resposta


9 − = um

Ao enviar suas informações de registro, você indica que concorda com os Termos do serviço e leu e entendeu a Política de Privacidade do site do Correio de Uberlândia. Só serão liberados comentários cujos autores estejam identificados por nome e sobrenomes e que não contenham expressões chulas e/ou palavras de baixo calão.

Em função do período de campanha eleitoral e em atenção à legislação vigente, o CORREIO de Uberlândia se reserva o direito de não publicar comentários com viés político/eleitoral direta ou indiretamente direcionados aos partidos, agentes políticos, candidatos ou não, tanto na versão impressa quanto na internet.